Pedro Crispim infetado com covid-19

Pedro Crispim testou positivo à covid-19 nesta quarta-feira, dia 20 de janeiro. É o terceiro comentador do “Big Brother”, da TVI, que está infetado, contudo o stylist pertence ao grupo de risco. Saiba porquê.

Pedro Crispim infetado com covid-19

Pedro Crispim testou positivo à covid-19 nesta quarta-feira, dia 20 de janeiro. É o terceiro comentador do “Big Brother”, da TVI, que está infetado, contudo o stylist pertence ao grupo de risco. Saiba porquê.

Pedro Crispim testou positivo à covid-19, nesta quarta-feira, dia 20 de janeiro e deixou o painel de comentadores do “Big Brother”, da TVI, sem mais um elemento, enquanto o stylist recupera do contágio.

“De x em x tempo, fazia o teste, e, infelizmente, desta vez, deu positivo”, revelou, acrescentando: “Tenho um pai com uma saúde muito frágil, sendo o mesmo um doente crónico de risco elevado. Também, por isso, todos nós, o núcleo familiar mais próximo (mãe e irmãos), estivemos sempre atentos e a ser testados.”

O comentador, até ao momento, não apresentou sintomas. Contudo, como pertence ao grupo de risco por ser asmático, para Pedro Crispim todos os cuidados são poucos. “A preocupação será, ainda, maior”, contou. Ainda, o ex-namorado de Cláudio Ramos alertou para o facto de o vírus ser invisível e não se saber quais são os locais mais “seguros.” Na sua opinião, há que manter a “esperança.”

“Inicialmente, parecia uma realidade aparentemente distante, quase um mundo paralelo, mas ele, o vírus, passou a caminhar ao nosso lado, aqui e ali, em todos os sítios. As perguntas são muitas, de quem me rodeia: ‘Calculas onde e como pudesses ter sido contaminado!?’ Definitivamente, o cerco está, cada vez mais, a apertar e parece já não existirem muitos locais virgens e seguros! A única esperança continua a ser a mesma: ficar em casa, para todos aqueles que podem, acreditem que, nesta altura, será quase um luxo”, disse.

“Quando não trabalhamos, não ganhamos”

Também, Pedro Crispim realçou o facto de não ter contrato de trabalho e, por isso, necessitar se expor a uma possível transmissão. “Para todos aqueles que, tal como eu, são trabalhadores por conta própria, e sem contratos de trabalho, sem rede de segurança alguma, quando não trabalhamos não ganhamos, o que torna ‘a exposição’, muitas vezes, necessária, mesmo cumprindo todas as regras sociais de segurança. Cuidem-se, protejam-se, e fiquem em casa, de todas as medidas essa continua a ser a mais segura”, findou.

É de recordar que este é o terceiro elemento do painel de comentadores do “Big Brother” que está infetado. Tanto Flávio Furtado como A Pipoca Mais Doce também contraíram o novo coronavírus.

Texto: Carolina Sousa; Fotos: Redes Socias

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para sexta-feira, 22 de janeiro

 

Impala Instagram


RELACIONADOS