Mulher de Pedro Lima desabafa: “Sinto falta de tudo”

A mulher de Pedro Lima, a ceramista Anna Westerlund, fez um desabafo sentido nas redes sociais, no qual revela sentir “falta de tudo”. O ator perdeu a vida no ano passado, vítima de afogamento.

Mulher de Pedro Lima desabafa:

Mulher de Pedro Lima desabafa: “Sinto falta de tudo”

A mulher de Pedro Lima, a ceramista Anna Westerlund, fez um desabafo sentido nas redes sociais, no qual revela sentir “falta de tudo”. O ator perdeu a vida no ano passado, vítima de afogamento.

A mulher de Pedro Lima tem usado as redes sociais para desabafar. A partilha que fez na quinta-feira, 4 de março, é exemplo disso. “Não é tempo de festas, mas sinto falta de dançar. Não é tempo de estarmos juntos, mas sinto falta de abraços. É tempo de nada, e por isso sinto falta de tudo”, começou por confessar Anna Westerlund.

“A próxima vez que for jantar fora vou com tudo. Com brincos, com abraços, com sapatos de dança, com vestido novo, com vontade de viver”, continuou.

De imediato os comentários dos seguidores fizeram-se notar. “A minha fase não é das melhores… mas da tanta força ver uma pessoa como tu a enfrentar as coisas que a vida apresenta”, lê-se. E Anna respondeu: “Uns dias são mais fáceis que outros, um dia de cada vez. Vamos juntas. Melhores dias virão.”

“E eu vou contigo. Tenho saudades tuas”, partilha a ex-apresentadora Dália Madruga. A ceramista respondeu: “Vamossss!”

Anna Westerlund revela o que começou a fazer depois da morte de Pedro Lima
Anna Westerlund tem sido ativa nas redes sociais após a morte de Pedro Lima, a 20 de junho de 2020. A ceramista já deu a conhecer aos seguidores “a simplicidade e a força simbólica do caminho”.

“Depois do Pedro morrer, comecei a caminhar, acompanhada ou sozinha. As caminhadas tornaram-se momentos indispensáveis na minha vida. A caminhar clarifico ideias, intensifico emoções, respondo a perguntas e procuro paz e força. O caminho é quase sempre o mesmo”, disse.

E continuou: “Esta semana tive uma dessas caminhadas boas, porque umas são mais esclarecedoras que outras, em que encontrei dentro de mim algumas respostas e serenei algumas questões.”

“É preciso ouvir a nossa intuição para vermos os sinais, certo?”

“Quando me senti mais tranquila, resolvi voltar para trás e fazer o mesmo caminho, mas de regresso, que é mais duro a subir, talvez por isso o tenha sempre evitado”, assegurou.

Mas nesse regresso, descobriu algo que a surpreendeu. “Que o caminho ao contrário é um dos caminhos de Santiago. Nunca teria visto as setas senão tivesse escolhido fazer o caminho mais duro de regresso”, desabafa Anna. E faz um alerta: “É preciso ouvir a nossa intuição para vermos os sinais, certo?”

“São essências para o meu bem estar mental. Egoísta? Talvez”
A finalizar o texto, a mulher de Pedro Lima antecipou-se às palavras menos positivas que pudessem surgir por parte dos seguidores, após a publicação. “Antes que venham as críticas, caminho onde há zero pessoas e sim, são essências para o meu bem estar mental. Egoísta? Talvez. Mas quando o nosso egoísmo não colide com a liberdade dos outros e é em consciência com o que se está a passar, é altruísmo para com a nossa alma”, termina.

Texto: Andreia Costinha de Miranda com Ivan Silva; Fotos: Reprodução Instagram

 

Impala Instagram


RELACIONADOS