Ano de 2022 marcado pelo último adeus a grandes personalidades

As áreas de Televisão, Música e Desporto ficaram mais pobres com a morte de várias individualidades. Além do mais, houve famosos que sofreram o maior golpe da vida: choraram a morte dos filhos bebés.

Ano de 2022 marcado pelo último adeus a grandes personalidades

As áreas de Televisão, Música e Desporto ficaram mais pobres com a morte de várias individualidades. Além do mais, houve famosos que sofreram o maior golpe da vida: choraram a morte dos filhos bebés.

O ano de 2022 ficou marcado pelo último adeus a grandes personalidades. As áreas de Televisão, Música e Desporto despediram-se de destacadas figuras. Armando Gama partiu em 17 de janeiro com cancro. Em 15 de março, foi revelado que ator João Rodrigo tinha morrido aos 78 anos depois de internado no hospital. Partiram nos derradeiros momentos do ano o rei Pelé e o papa emérito Bento XVI.

O mês de abril foi particularmente difícil para Portugal que se despediu de Eunice Muñoz, de 93 anos. A atriz não resistiu a uma paragem cardiorrespiratória. Florbela Queiroz chorou a morte do único filho, Manuel João, a 9 de maio. O editor de imagem da SIC morreu aos 44 anos, em casa, de forma súbita.

Maiores personalidades do mundo

Ano de 2022 marcado pelo último adeus a grandes personalidades
Eunice Muñoz, Pelé, Bento XVI e Isabel II

Irina Fernandes, de 38 anos, que emocionou o país, não resistiu e perdeu a luta contra o cancro da mama, a 23 de julho. Dias mais tarde, a 29 de julho, foi a apresentadora e comentadora de moda Mariama Barbosa que partiu, aos 47 anos, com cancro no estômago.

A 10 de agosto, o mundo do Desporto despediu-se de um grande nome do futebol: Fernando Chalana. A lenda benfiquista, que morreu aos 63 anos, sofria de Alzheimer e o seu estado de saúde tinha piorado nos últimos anos. E a 19 de agosto, foi o ator Orlando Costa que partiu aos 73 anos.

O DJ Eddie Ferrer morreu, aos 42 anos, a 19 de novembro, depois de ter sofrido um aneurisma. O filho de Zulmira Ferreira estava a caminho do Mundial do Qatar quando se sentiu mal. E a 26 de novembro, uma outra lenda do futebol morreu: Fernando Gomes, mais conhecido por Bibota. O vice-presidente do FC Porto tinha 66 anos e morreu com cancro no pâncreas.

A cantora Claudisabel partiu no passado dia 19 de dezembro, aos 46 anos, depois de ter sofrido um acidente na A2 quando estava a caminho de casa, no Algarve. A artista morreu no local do acidente.

Famosos no último adeus aos filhos bebés

Este ano vai ficar para sempre marcado na vida de Cristiano Ronaldo, Carina Rodrigues (irmã de Fanny Rodrigues) e Matilde Breyner pelo pior motivo: choraram a morte do filho bebé. A 18 de abril, CR7 e Georgina Rodríguez, que estava grávida de gémeos, revelaram que o filho Ángel tinha morrido à nascença. 

Em maio, Carina Rodrigues, que estava à espera de dois meninos, perdeu os bebés devido a uma infeção urinária.  Os gémeos Delman e Enzell nasceram aos seis meses de gestação e viveram 18 minutos cada um.

A 30 de junho, Matilde Breyner, que estava grávida de seis meses, interrompeu a gravidez depois de descobrir que a filha, Zoe, tinha vários problemas de saúde e que não ia ter qualidade de vida.

Ano marcado pelo adeus à Rainha Isabel II

Também ‘lá fora’ se chorou a morte de grandes nomes. José Eduardo dos Santos morreu a 8 de julho depois de ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória. E a 5 de agosto foi tornado público que o conceituado humorista brasileiro Jô Soares morreu devido a complicações de obesidade.  Uma outra grande figura pública que morreu no Brasil foi Claudia Jimenez, a 20 de agosto, com insuficiência cardíaca.

A 8 de setembro, o Mundo despediu-se da Rainha Isabel II que morreu, aos 96 anos, de velhice. Já o ator Leslie Phillips, de 98 anos, morreu “pacificamente durante o sono”, a 7 de novembro. E, a 5 de dezembro, Kirstie Alley perdeu a luta contra o cancro.

Texto: Carolina Marques Dias;
Fotos: Redes sociais, Impala e D.R

Impala Instagram


RELACIONADOS