Sara Carreira. Maya diz que troço da autoestrada tem falta de condições

Maya lamenta a morte de Sara Carreira, uma menina que viu crescer, e afirma que o troço da autoestrada onde se deu o acidente que tirou a vida à filha de Tony Carreira é “assassino”.

Sara Carreira. Maya diz que troço da autoestrada tem falta de condições

Sara Carreira. Maya diz que troço da autoestrada tem falta de condições

Maya lamenta a morte de Sara Carreira, uma menina que viu crescer, e afirma que o troço da autoestrada onde se deu o acidente que tirou a vida à filha de Tony Carreira é “assassino”.

Maya falou sobre a morte de Sara Carreira na manhã deste domingo, dia 6 de dezembro, em direto no “Notícias CM”, da CMTV, e deixou duras críticas às condições da autoestrada A1, nomeadamente ao troço que liga Santarém ao Cartaxo, onde a filha de Tony Carreira perdeu a vida num trágico acidente, ao fim da tarde deste sábado, 5.

“Lamentamos, naturalmente, a morte da filha do Tony e da Fernanda, mas lamentamos, sobretudo, a perda de uma jovem com 21 anos, que a estrada ceifa… num troço de estrada, deixem-me dizer isto porque tenho de dizer isto: este troço de estrada, entre Santarém e o Cartaxo, quer no sentido Norte-Sul, quer no sentido Sul-Norte, é um troço assassino. A estrada não tem drenagem”, começa por dizer a apresentadora daquele canal.

A também taróloga frisa que “não é preciso vir a alta velocidade para que haja, ali, aquaplanagem ou para que um carro perca o controlo”. “É preciso que se reveja este troço da estrada. Já me aconteceu, já aconteceu a muita gente que eu conheço. Entre o Cartaxo e Santarém, toda a gente sabe. As autoridades sabem, os seguros, as companhias, sabem. É um troço perigosíssimo. Por melhor que seja o carro, por melhor que seja o condutor, aquele troço não tem drenagem. Vejam, por favor, aquele troço… não esperem por mais acidentes. Façam uma estatística dos acidentes”, continua, destacando que o problema está no “asfalto” e que “alguém, com certeza, meteu dinheiro ao bolso”.

Maya “queria estar ao pé” de Fernanda Antunes

Maya fez, ainda, questão de dizer que este “será dos momentos” profissionais mais difíceis da sua carreira, por ter de “comentar a partida de uma menina” que viu “crescer”. “Uma menina extraordinária. A Sara era muito cuidadora, muito preocupada com o pai, com a mãe, com a avó, com os irmãos, com a sobrinha, com as suas cadelas. De uma sensibilidade rara. Não posso sequer imaginar como a Fernanda [Antunes] estará. Não posso! Estou aqui mas queria estar ao pé da Fernanda”, lamenta.

“Não podemos reduzir isto ao mundo da música”

A comunicadora salienta, por fim, que não é só o mundo da música que está de luto. “Portugal está de luto. Não por ser filha do Tony, mas porque todos nós pensamos nas nossas famílias. Nesta altura muitas mães que perderam filhos estão a reviver aquilo que passaram. Muitos de nós, que temos filhos pensamos: ‘Isto podia ter sido comigo.’ É um momento de comoção nacional. Não podemos reduzir isto ao mundo da música”, remata.

Texto: Ivan Silva; Fotos: reprodução Instagram

 

Impala Instagram


RELACIONADOS