Mickael Carreira abre o coração sobre a dor da morte da irmã e do divórcio dos pais

Numa conversa intimista, Mickael Carreira desabafou sobre a morte da irmã Sara Carreira e contou qual é a música que não consegue cantar desde então, bem como, revelou qual é o compromisso que tem com a mãe desde a tragédia e, ainda, falou do divórcio dos pais.

Mickael Carreira abre o coração sobre a dor da morte da irmã e do divórcio dos pais

Numa conversa intimista, Mickael Carreira desabafou sobre a morte da irmã Sara Carreira e contou qual é a música que não consegue cantar desde então, bem como, revelou qual é o compromisso que tem com a mãe desde a tragédia e, ainda, falou do divórcio dos pais.

Mickael Carreira esteve à conversa com Manuel Luís Goucha este sábado, dia 25 de junho, no programa Conta-me e, entre diversas pausas e silêncios, recordou a morte da irmã, Sara Carreira, que faleceu a 5 de dezembro de 2020 num trágico acidente de viação na A1, na qual era o namorado Ivo Lucas que estava ao volante no momento do incidente.

Para ler depois
Pipoca Mais Doce submetida a cirurgia estética perde ‘paletes’ de quilos
A Pipoca Mais Doce submeteu-se a uma cirurgia estética, em março, para adelgaçar a silhueta. Numa consulta de rotina, a ex-comentadora do Big Brother conta quantos litros de gordura removeu (… continue a ler aqui)

“Como é quando se perde uma irmã?”, questionou o apresentador da TVI ao convidado que se considera o irmão mais “protetor” e “mais ponderado” em comparação com David Carreira e a jovem de 20 anos. “Acho que nunca vou conseguir ultrapassar o que aconteceu. (…) Evidentemente que é tempo de continuar e seguir em frente, mas é muito difícil. A dor continua”, confessou Mickael Carreira, com as lágrimas nos olhos.

Mickael Carreira prendeu “a dar mais atenção à vida” depois de a irmã morrer

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por TVI (@tvioficial)

Mas, um ano e seis meses depois da tragédia que recaiu sob o clã Carreira, o irmão de David, admitiu que ainda há “dor”, depois de um período marcado por “muita revolta”, e por isso, tenta apoiar a mãe, Fernanda Antunes, no melhor que pode. “É difícil. Há dias mais fáceis, outros mais complicados, mas tento de alguma forma… fazê-la [referindo-se à mãe] mais feliz, ir jantar fora com ela de vez em quando e passar mais tempo com ela”, assegurou, acrescentando que a partir do sofrimento tirou uma lição.

“Aprendi a dar mais atenção à vida. (…) De aproveitar cada momento com os meus. (…) O mais importante de tudo é a família”. Até porque o artista, que se considera um homem crente, quer “acreditar que existe outra coisa a seguir” à morte, “porque se não for o caso”, considera a partida da irmã é “estranha”. Ainda assim, a criação da Associação Sara Carreira – que ajuda jovens carenciados a realizar os seus sonhos – deu-lhe “força” e um propósito. “A Sara, de todos nós, era a mais pura e aquilo que estamos a tentar fazer, que era aquilo que ela já fazia, é ajudar os outros e honrar o nome dela”.

A música que não consegue cantar desde a morte da irmã

A música “Gosto de Ti” – interpretada por Sara Carreira e David Carreira – é a única canção que Mickael Carreira não consegue cantar desde que perdeu a irmã. “Eu sou incapaz de cantar essa canção, é impossível, para mim é impossível”, confidenciou.

Mickael desabafa sobre o divórcio dos pais: “Foi complicado”

No decorrer da entrevista, o cantor abriu ainda o coração sobre o divórcio dos pais em 2019. “Na altura foi um pouco complicado, porque tens sempre aquela imagem dos teus pais juntos, que é aquilo que todos nós idealizamos e vemos para o resto da vida, e na altura da separação foi tipo: como é que isto aconteceu?!”, questionou-se. “Hoje, olhando para trás, percebo que se calhar é o melhor para eles, eles têm é de ser felizes e isso é o mais importante para mim, para o David e também era para a Sara”, contou Mickael Carreira.

Cantor sofreu com a ausência do pai

Mickael Carreira fez também um recuo ao passado e relembrou como a ausência do pai, Tony Carreira, que estava várias vezes fora devido aos concertos e digressões, o afetou durante a infância e a adolescência. “Sentia falta de ter o meu pai em casa”, começou por dizer. “Tanto ele como a minha mãe foram o nosso exemplo diário e houve uma altura em que era complicado para mim”, disse, assumindo que só expressou a sua “revolta” ao progenitor passados muitos: “Disse-lhe: ‘Agora sim, já percebo”.

Contudo, o artista teme que a filha Beatriz, fruto do relacionamento de dez anos com Laura Figueiredo, de quem tem uma grande estima e é o seu ‘braço direito’, sofra do mesmo, uma vez que Mickael Carreira seguiu as pisadas do pai, e que mias tarde, o venha apontar o dedo. “Ela daqui a uns anos é capaz de me culpar, como eu fiz como o meu pai”, referiu Mickael Carreira.

Texto: Carolina Sousa;
Fotos: Instagram e Divulgação TVI

Impala Instagram


RELACIONADOS