Mário Ferreira, dono da TVI, vai à SIC. “Nunca fui um homem de me acobardar”

Mário Ferreira, o presidente do Conselho de Administração da Media Capital e dono da empresa Douro Azul, anuncia que vai à SIC. Descubra todos os detalhes.

Mário Ferreira, dono da TVI, vai à SIC. “Nunca fui um homem de me acobardar”

Mário Ferreira, dono da TVI, vai à SIC. “Nunca fui um homem de me acobardar”

Mário Ferreira, o presidente do Conselho de Administração da Media Capital e dono da empresa Douro Azul, anuncia que vai à SIC. Descubra todos os detalhes.

Mário Ferreira, o presidente do Conselho de Administração da Media Capital, que detém a TVI, fez uma revelação nas redes sociais esta quinta-feira, dia 7 de julho. Como anuncia o próprio, o dono da empresa de cruzeiros Douro Azul – que está a ser alvo de buscas – foi desafiado a ir à SIC, canal concorrente da estação de Queluz de Baixo, esta sexta-feira (8), para ser entrevistado pelo jornalista de economia José Gomes Ferreira. 

“Ontem, José Gomes Ferreira colocou-me o desafio em direto para ir ao seu programa”, começou por referiu na rede social Facebook. “Como nunca fui um homem de me acobardar, aceitei ir e falar sem tabus, transparência e com verdade sobre os temas em questão”, acrescentou ainda Mário Ferreira. A conversa entre Mário Ferreira e José Gomes Ferreira vai ser emitida às 22h15 na SIC Notícias.

Mário Ferreira sobre Cristina Ferreira: “A televisão não se faz só com uma pessoa”
Mário Ferreira, o presidente do Conselho de Administração da Media Capital, falou sobre o trabalho desenvolvido por Cristina Ferreira na TVI e atirou: “A televisão não se faz só com uma pessoa” (… continue a ler aqui)

Mário Ferreira constituído arguido após buscas na Douro Azul

Mário Ferreira foi constituído arguido no processo relativo à venda do navio Atlântida. A notícia está a ser avançada pelo ECO, jornal online do qual o empresário e dono da TVI é acionista. De acordo com o mesmo, foi o próprio quem pediu para ser constituído arguido e para ser ouvido “com brevidade”.

O ECO cita uma carta enviado ao Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), na qual Mário Ferreira explica que “não lhe resta outra alternativa” por considerar “intolerável continuar a suportar as ignomínias de que tem sido alvo e continuará a ser, e pela responsabilidade que lhe advém dos cargos que ocupa e do papel que assume no tecido empresarial”.

A Douro Azul foi alvo de buscas na manhã desta quarta-feira, 6 de julho, por parte do Departamento Central de Investigação e Ação Penal e a Autoridade Tributária, devido a indícios de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais no negócio da compra e venda daquela embarcação. Leia mais aqui.

Texto: Carolina Sousa e Ana Filipe Silveira; Fotos: Arquivo Impala

Impala Instagram


RELACIONADOS