Maria Cerqueira Gomes está farta da polémica com vacinação

Maria Cerqueira Gomes está farta. A apresentadora da TVI pede o fim dos “insultos” de que tem sido alvo desde que a filha foi vacinada contra a covid-19 e diz que “só” teve conhecimento da campanha de vacinação aberta.

Maria Cerqueira Gomes está farta da polémica com vacinação

Maria Cerqueira Gomes está farta da polémica com vacinação

Maria Cerqueira Gomes está farta. A apresentadora da TVI pede o fim dos “insultos” de que tem sido alvo desde que a filha foi vacinada contra a covid-19 e diz que “só” teve conhecimento da campanha de vacinação aberta.

Maria Cerqueira Gomes está cansada de ser insultada desde que a filha, Francisca Cerqueira Gomes, se tornou o rosto mais mediático do polémico dia aberto de vacinação que aconteceu, recentemente, no Centro de Vacinação do Cerco. A jovem foi vacinada contra a covid-19 com apenas 18 anos e, já depois de o ter partilhado nas redes sociais, a Administração Regional de Saúde do Norte anunciou que iria instaurar um inquérito para averiguar as circunstâncias de vacinação aparentemente indevida no Porto. Desde então, os ataques não pararam.

Cansada da polémica, a apresentadora da TVI partilhou, também na Internet, uma notícia que cita o presidente da Junta de Freguesia de Campanhã, em cujas páginas nas redes sociais a campanha de vacinação aberta foi publicitada. “Terça-feira fui contactado pela diretora do ACES (Agrupamento de Centros de Saúde) do Porto Oriental, dra. Dulce Pinto, que me pediu colaboração no sentido de publicitar a vacinação aberta. Perguntei-lhe se era livre, para a toda a gente, e disse-me que sim, que era necessário começar a vacinar as camadas mais jovens. (…) Se houve erro ou não, não sou eu que tenho que julgar essas situações”, disse Ernesto Santos ao Jornal de Notícias.

“Eu só tive conhecimento disto e levei a minha filha”, garante Maria Cerqueira Gomes, num desabafo feito na ferramenta InstaStories. “Chega de insultos e ignorância. Por favor”, suplica a estrela da TVI.

Na sequência da polémica vacinação contra a covid-19 de jovens ainda não elegíveis, como foi o caso de Francisca Cerqueira Gomes, a diretora do ACES do Porto Oriental já apresentou um pedido de demissão.

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Reprodução Instagram

 

Impala Instagram


RELACIONADOS