Manuel Maria Carrilho condenado a 3 anos e nove meses de prisão

Manuel Maria Carrilho foi condenado a três anos e nove meses de prisão por violência doméstica contra Bárbara Guimarães pelo Tribunal da Relação de Lisboa.

Manuel Maria Carrilho condenado a 3 anos e nove meses de prisão

Manuel Maria Carrilho condenado a 3 anos e nove meses de prisão

Manuel Maria Carrilho foi condenado a três anos e nove meses de prisão por violência doméstica contra Bárbara Guimarães pelo Tribunal da Relação de Lisboa.

Manuel Maria Carrilho foi condenado a três anos e nove meses de prisão por violência doméstica contra Bárbara Guimarães pelo Tribunal da Relação de Lisboa, avança Renascença. A pena pode ser suspensa mediante um pagamento de seis mil euros à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV). A Bárbara Guimarães o ex-ministro vai ter de pagar uma indemnização de 40 mil euros por danos não patrimoniais sofridos. O tribunal de primeira instância tinha absolvido Carrilho do crime de violência doméstica, ficando apenas condenado pelo crime de difamação.

Polícia apresentou queixa contra Bárbara Guimarães

Naquela altura, quando a Polícia foi chamada a casa da apresentadora, verificou, como diz o respetivo auto de notícia, que Bárbara se encontrava embriagada e a tratar mal a filha. A ponto de a própria Polícia ter apresentado queixa de violência doméstica contra a apresentadora da SIC e ter entregado a menor aos cuidados do pai. A partir de agora, Carlota passa a estar um terço do tempo com Manuel Maria Carrilho. Ou seja, dez dias por mês. Na edição impressa, já nas bancas, a Nova Gente revela ainda alguns excertos de um relatório do Instituto de Medicina Legal.

LEIA AINDA
Homem rapa cabelo e parte as pernas e mãos à companheira em Cascais

Impala Instagram


RELACIONADOS