Investigações ao desaparecimento de Maddie param ao fim de 11 anos

O desaparecimento de Maddie, como é carinhosamente tratada Madeleine McCann, na Praia da Luz, em Portugal, estão perto de chegar ao fim. De acordo com o The Sun, o principal suspeito não será acusado.

Investigações ao desaparecimento de Maddie param ao fim de 11 anos

Investigações ao desaparecimento de Maddie param ao fim de 11 anos

O desaparecimento de Maddie, como é carinhosamente tratada Madeleine McCann, na Praia da Luz, em Portugal, estão perto de chegar ao fim. De acordo com o The Sun, o principal suspeito não será acusado.

As investigações ao desaparecimento de Maddie por parte das autoridades do Reino Unido devem terminar no final deste ano. De acordo com o jornal britânico “The Sun”, a Scotland Yard prepara-se para dar a mesma por encerrada, 15 anos depois da menina inglesa ter desaparecido de um quarto do  Ocean Club, na Praia da Luz, em Portugal, e 11 após o início das ações por parte da polícia metropolitana de Londres. Aquele jornal avança que em causa está o fim do financiamento da Operação Grange, lançada quatro anos após o desaparecimento de Madeleine McCann, depois da mãe da rapariga, Kate, ter escrito uma carta aberta ao primeiro-ministro David Cameron a pedir ação da polícia britânica.

Pode interessar-lhe ler depois
Joana Albuquerque foi mordida por um cão e teve de ser assistida de urgência num hospital. teve de ser suturada e deixou de conseguir andar (… continue a ler aqui)

Em junho do ano passado, a operação já tinha custado cerca de 12,5 milhões de libras, valor ao qual foram ainda adicionadas, nessa altura, 350 mil libras. A decisão deverá fazer com que não se reunam provas suficientes para acusar o principal suspeito do caso, Christian Brueckner. No início deste ano, o caso Maddie sofreu um revés, quando uma equipa de investigadores, liderada por um ex-detetive privado, descobriu que o suspeito tem um alibi: o alemão, de 44 anos, estava no Algarve na noite em que Madeleine McCann desapareceu, mas não poderá ter sido ele o autor do crime, já que, na fatídica noite de 3 de maio de 2007, estava a meia hora de distância do resort onde a criança estava a dormir.  A mesma publicação revela ainda que os investigadores passaram vários meses em Portugal e na Alemanha a investigar Christian Brueckner, que está atualmente preso na Alemanha, por ter violado uma mulher de 72 anos.

Texto: Ana Filipe Silveira

Impala Instagram


RELACIONADOS