Modelo Luís Borges de luto pela morte da mãe

O manequim Luís Borges está de luto pela morte da mãe adotiva, vítima de doença prolongada.

Modelo Luís Borges de luto pela morte da mãe

Modelo Luís Borges de luto pela morte da mãe

O manequim Luís Borges está de luto pela morte da mãe adotiva, vítima de doença prolongada.

Luís Borges está de luto. O modelo chora a morte da mãe adotiva, que morreu no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, vítima de doença prolongada. O funeral acontecerá em Castelo Branco.

LEIA MAIS

Princesa Diana ligou a amigo após o divórcio

Luís Borges foi abandonado por mãe biológica

Luís Borges foi adotado depois de ser abandonado pela mãe biológica. O ex-marido de Eduardo Beauté soube que tinha sido adotado quando tinha sete anos, viveu tempos difíceis, mas agradece à família que o acolheu. «A minha infância não foi muito fácil. Soube de uma maneira muito brusca. Portei-me mal na escola e os meus pais adotivos disseram-me que eu era assim porque era adotado, não tinha nada a ver com eles, era do sangue da minha progenitora. As coisas mudaram a partir daquele dia. A relação com os meus pais adotivos nunca mais foi a mesma. Tratavam-me de maneira diferente do que os meus irmãos, mas agradeço imenso terem cuidado de mim. O meu pai adotivo é irmão da minha progenitora», contou em 2016 em entrevista ao programa Alta Definição, da SIC.

Infância difícil

Na entrevista, Luís Borges revela que chegou a conhecer a mãe biológica, mas  ficou muito magoado. «Deixou-me num quarto de pensão e foi comprar droga para consumir. Pediu à senhora da pensão para cuidar de mim e não voltou. Foi presa pela polícia e deportada para Cabo Verde. Teve a opção de me levar a mim e ao meu irmão com ela, mas disse que não queria». Depois de 20 anos, regressou. «Teve um cancro e teve de voltar a Portugal. O primeiro encontro aconteceu no salão do Eduardo», contou Luís Borges. «Ainda lhe pensei dar uma oportunidade, mas ela disse-me coisas que não se dizem a ninguém. Abri-lhe a porta da minha casa, fui com ela a consultas, comprei-lhe roupa e quando disse que queria saber quem era o meu pai, porque sou filho de pai incógnito no BI, ela respondeu que não sabia quem era, se era francês ou sueco, e disse-me : ‘tens muita sorte de eu não te ter posto num caixote do lixo’. Isso são frases de uma pessoa sem sentimentos», desabafou.

LEIA DEPOIS

Marco Costa «Comecei a trabalhar tinha 12 anos. Foi por necessidade»

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS