Liliana Campos assume de lágrimas nos olhos ter pensado em suicidar-se

Liliana Campos enfrentou as câmaras dois dias após perder um dos melhores amigos, Pedro Lima. «O meu diretor tinha-me dito que eu não precisava de estar aqui mas eu quis estar aqui para falar consigo que está desse lado», começou por dizer

Liliana Campos assume de lágrimas nos olhos ter pensado em suicidar-se

Liliana Campos assume de lágrimas nos olhos ter pensado em suicidar-se

Liliana Campos enfrentou as câmaras dois dias após perder um dos melhores amigos, Pedro Lima. «O meu diretor tinha-me dito que eu não precisava de estar aqui mas eu quis estar aqui para falar consigo que está desse lado», começou por dizer

Liliana Campos esteve em direto no Passadeira Vermelha, esta segunda-feira, dia 22 de junho, para homenagear um dos seus melhores amigos, Pedro Lima. A apresentadora e o ator conheciam-se há 30 anos, sendo madrinha de João Francisco, o filho mais velho do ator. «O meu diretor tinha-me dito que eu não precisava de estar aqui mas eu quis estar aqui para falar consigo que está desse lado», começa por dizer.

LEIA DEPOIS
Mãe de Diogo Carmona assume ter tentado «acabar com a vida»

A apresentadora fez questão de esclarecer alguns mal-entendidos relacionados com a morte do ator da TVI. «Nem eu nem o Rodrigo [Herédia, marido da apresentadora] recebemos as tais mensagens, antes do que aconteceu. Foram dois amigos do Pedro, que também estavam presentes na praia do Abano», esclarece. A apresentadora do Passadeira Vermelha desmentiu ainda a existência de uma carta de despedida e os supostos problemas financeiros que a família atravessava e falou sobre o momento em que lidou com problemas de saúde mental.

Pedro Lima «estava preocupado com tudo o que aconteceu nesta era pós-covid». «Estava doente»

«O Pedro estava preocupado, como todos nós, com tudo o que aconteceu nesta era pós-covid. Estava doente. A depressão é uma doença que tem de ser tratada, não é um capricho nem ninguém está maluco. Eu própria passei por isso. Graças a Deus socorri-me das pessoas certas. Soube sentir os sinais e procurar [ajuda] a seguir a um momento de grande tristeza que foi a partida da minha mãe. Mas, se quer que lhe diga, se alguma vez pensei em suicídio? Pensei. E pensei que se calhar era melhor não estar aqui. Graças a Deus que tudo isso desapareceu e que não aconteceu nada. Mas só quem sente aquela dor, aquela angústia é que percebe o quão paralisante pode ser em relação a ver uma saída», conta. Liliana Campos perdeu a mãe em 2016.

Daniel Oliveira e Cláudio Ramos elogiam Liliana Campos: «Orgulho em ti»

Após a emissão do Passadeira Vermelha, a apresentadora recebeu elogios nas redes sociais. Daniel Oliveira fez questão de elogiar a «coragem» de Liliana Campos. «A Lili hoje quis estar aqui! Sentiu-o como parte da sua missão de mitigar a dor da família do Pedro, como, tenho a certeza, tem feito nas últimas horas desde sábado. É assim que sempre a conheci. Generosa e a falar com o coração. Hoje, com uma coragem e uma força incríveis, honrou a memória do seu compadre! Orgulho em ti!», escreveu o diretor geral de entretenimento do grupo Impresa.

LEIA AINDA
As novas fotos oficiais de Guillaume e Stéphanie do Luxemburgo

Cláudio Ramos, que foi comentador do Passadeira Vermelha, também lhe dedicou palavras nas redes sociais. «Quem conhece a Liliana como eu, conhece-lhe o coração. Sou amigo dela. Discordamos muito e tantas vezes mas isso jamais quebrará o que nos liga. Hoje falei com ela ao telefone. Desfiz-me em lágrimas assim que desligou. Está frágil. Tem a dor marcada na garganta a arranhar-lhe tudo por dentro. Uma dor que acumula, porque já há muito tempo que a dor não a desampara», escreve o apresentador da TVI.

«Vê-la publicamente contar a verdade dos factos que se sabem e se podem contar foi talvez a mais bonita homenagem que o Pedro pode ter recebido»

«Vê-la publicamente contar a verdade dos factos que se sabem e se podem contar foi talvez a mais bonita homenagem que o Pedro pode ter recebido. Usou a dignidade para a contar. Apelou à bondade. Não falou a apresentadora. Falou a amiga, a comadre, a filha… a vida tem coisas tramadas. Uma delas é que a Liliana achou que tinha a vida toda para tirar fotografias com o Pedro. Achou o que achamos todos quando ousamos dar como garantido qualquer coisa. O melhor é não darmos nada como garantido e irmos olhando para o álbum e ver se nos faltam fotografias. Nem que sejam de memória. Que é o que nos fica», escreve ainda Cláudio Ramos.

Texto: Raquel Costa; Fotos: Impala e reprodução SIC

LEIA AGORA
Pedro Lima: O vídeo da despedida do ator que todos admiravam

Impala Instagram


RELACIONADOS