José Pedro Gomes fala dos meses em coma e das saudades de António Feio: «Fiquei viúvo»

José Pedro Gomes abriu o coração a Júlia Pinheiro e recordou as doenças e a reação que teve ao saber que António Feio estava a sofrer com cancro.

José Pedro Gomes fala dos meses em coma e das saudades de António Feio: «Fiquei viúvo»

José Pedro Gomes fala dos meses em coma e das saudades de António Feio: «Fiquei viúvo»

José Pedro Gomes abriu o coração a Júlia Pinheiro e recordou as doenças e a reação que teve ao saber que António Feio estava a sofrer com cancro.

José Pedro Gomes foi o convidado especial de Júlia Pinheiro, esta quinta-feira, 14 de maio, na SIC. No programa Júlia, o ator recordou os mais difíceis períodos da sua vida, mas sempre com aquele toque de humor que o caracteriza, para tentar aliviar a tensão da conversa.

«Já estive para morrer três vezes… mas não me querem lá em cima», começa por dizer de forma brincalhona.

José Pedro Gomes ‘fintou’ a morte mais do que uma vez. Em 2005 sofreu um aneurisma em 2005. Em 2016, esteve internado durante vários meses em resultado de uma pneumonia H1N1, também conhecida como a Gripe das Aves.

Aneurisma quase fatal
O artista não esquece o momento em que se sentiu mal em pleno palco, durante uma peça de teatro.

«Eu estava em palco a falar com o Pedro Laginha e de repente começo a ouvi-lo como se ele estivesse a 20 metros de distância. E assustei-me. (…) Fui posto por ele mais atrás, sentou-me num banco e perguntou-me se estava tudo bem», recordou aquele que fez questão de continuar a peça, pelo menos até ao intervalo. Foi nesse momento de pausa que vomitou no camarim. Achava que tinha sido uma intoxicação alimentar.

Foram duas enfermeiras que o salvaram, porque se aperceberam da gravidade da situação e recomendaram-no ir de imediato ao hospital, onde foi operado dois dias depois ao cérebro. «Aneurismas ao sábado, não. Só em dias úteis!», disse.

O vírus da gripe A

«Tudo começou com um desastre na autoestrada, estava infetado e não sabia, desmaio e sou acordado por aquela faixa lateral que vibra», explicou.

«Não tinha sintomas nenhuns, para além de uma constipaçãozinha. Estive internado cinco semanas muito mal.»

A situação foi tão grave que o ator entrou em múltipla falência de órgãos. «Foi sério! Estavas à espera de quê? Por isso é que não posso ter este da Covid-19», diz aquele que soube do tempo que esteve em coma pela mulher.

«Recebi mal a notícia, é horrível, perdi 17 quilos… Acordei com um tubo na garganta, uma sonda até ao estômago. Não conseguia falar e tremia muito, custava-me a escrever. (…) Parecia que tinha corrido uma maratona, sentia-me muito cansado. (…) Se me portei bem? As enfermeiras diziam que não», recordou o ator, que demorou seis meses a recuperar.

«A Covid-19 não me assusta muito… Fiquei realmente com uma relação com a morte, é uma coisa mais próxima, respeitamo-nos.»

José Pedro Gomes recordou ainda a longa amizade e relação especial que tinha com o amigo de longa data, e colega de profissão, António Feio, que faleceu em 2010, vítima de cancro no pâncreas.

Para o ator, a descoberta de que o amigo estaria prestes a morrer foi um choque. O humorista confessa que lidou «muito mal» com a situação. «Foi o fim de um ciclo de um companheiro. Nunca acreditei, foi difícil… Era um tipo fantástico. (…) Fiquei viúvo. Não tive muito tempo para pensar nisso…», referiu, rematando a conversa.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS