José Castelo Branco: «Vivo com um flagelo grande de um dia perder a Betty»

José Castelo Branco cuida de Betty, de 91 anos, já há alguns anos. A sua maior preocupação: a morte da mulher.

José Castelo Branco: «Vivo com um flagelo grande de um dia perder a Betty»

José Castelo Branco cuida de Betty, de 91 anos, já há alguns anos. A sua maior preocupação: a morte da mulher.

José Castelo Branco está em Portugal desde fevereiro, mas a mullher Betty Grafstein ficou Estados Unidos, já que se encontra a recuperar a uma cirurgia ao olho esquerdo. Apesar de Betty estar bem saúde, após várias complicações em 2019, Castelo Branco confessa à Nova Gente que vive «sempre com um flagelo muito grande de um dia a perder». «Não sei o que vai acontecer, não quero pensar nisso», desabafa.

«A Betty ficou com a empregada, tem estado bem. Recuperou imenso da vista esquerda, já lê sem óculos! A Betty tem uma coisa que se chama imaculada retina, passou já para o olho direito e perdeu a visão. Teve um derrame na passagem de ano. Começou-se a queixar, a dizer que eu é que lhe tinha posto a pestana, que estava a irritá-la, que era a cola, depois fomos ver e não tinha nada a ver», explica, à margem da Moda Lisboa.

«Esteve completamente dependente de mim»

«A Betty foi operada ao olho esquerdo, mas correu mal a cirurgia. Teve uns 10 dias quase cega. A maior frustração dela. Esteve completamente dependente de mim, o que não me faz confusão nenhuma porque a minha Betty é a minha vida. Graças a Deus apareceu um médico que conseguiu salvá-la, agora lê as letras mais pequeninas. Tem melhor vista que a minha», explica, de sorriso nos lábios.

Ainda relativamente ao estado de saúde de Betty, de 91 anos, José Castelo Branco explica que, após a operação ao coração que tanto o preocupou em 2019, a mulher ficou com outra qualidade de vida. «O único problema que ela tem agora é o joelho, ao que ela não pode ser operada. Ao coração ela já foi operada, já pode andar de avião. Durante anos não pôde, foi por isso que ela deixou de viver em Portugal, tinha um problema na artéria, não podia viajar de avião. Correu lindamente, puseram-lhe a válvula. Deus está sempre do nosso lado. Eu estava na igreja a rezar, ela estava na sala de operações, saí de lá, fui ao hospital, o médico veio ter comigo, disse que eu parecia que estava à espera que a minha mulher tivesse um filho. Disseram-me que ela estava super bem. Até chorei de alegria», revela.

«Os médicos ficam parvos, ela continua fantástica. É a genética dela, é única», afirma. «Ela adora Portugal, vem cá agora quando melhorar o tempo… agora com a porcaria do coronavírus, eu sei lá, até eu tenho medo porque é o que ela diz: ‘tu beijas toda a gente, andas metido nas multidões, é um perigo!’ Não é por mim, que eu tenho uma genética de elefante», assegura.

Projetos profissionais

Supersticioso em relação a alguns temas, nomeadamente profissionais, José Castelo Branco confessa à Nova Gente: «não falo dos meus projetos sem estar tudo assinado. Não vá nenhuma bruxa pôr-me mau olhado, essas vacas estão preparadas para tudo.»

Contudo, a vida corre-lhe bem no mundo dos negócios, especialmente no Instagram, onde conta com cerca de 209 mil seguidores. «Os miúdos, os meus grandes fãs, dizem-me: o tio foi o visionário dos visionários, esteve sempre à frente do tempo. Não tem a ver com a minha sexualidade, tem a ver com a minha opção. O meu elogio à mulher é tão grande que eu gosto de ser gaja. Sou fufa, assumidamente fufa, graças a Deus.»

Castelo Branco não quer ser avô

Guilherme, único filho de José Castelo Branco, já vive com a namorada, Elsa, há muitos anos, porém, ser avô não é um sonho para o marchand d’art. «Ai credo, sou tão nova, sou uma garota! Que horror, eu agora em modos avó. Não! Não quero netos, tenho tempo. O Guilherme ainda é o meu bebé», diz.

Orgulhoso, garante ainda que o filho é muito parecido consigo. «Cada vez mais. Tem a minha tromba. Ele diz: ‘o pai quando não fazia botox eu até podia ser parecido, depois começou a fazer e estragou tudo’», ri-se. «Tenho um filho que adoro. Tenho uma mulher que adoro, estou bem», termina.

Texto: Alexandra Ferreira, Carolina Sousa, Joana Rebelo e Telma Santos; Fotos: Zito Colaço, Helena Morais, redes Sociais

LEIA MAIS
Meteorologia: Previsão do tempo para terça-feira, 10 de março
Coronavírus: OMS admite que ameça de pandemia se tornou muito real

Impala Instagram


RELACIONADOS