José Castelo Branco desvaloriza processo em tribunal: “Estou-me a c**ar”

José Castelo Branco confessou não estar “minimamente preocupado” com o processo em tribunal em que está acusado de roubar um perfume numa loja no aeroporto de Lisboa em 2019.

José Castelo Branco desvaloriza processo em tribunal: “Estou-me a c**ar”

José Castelo Branco confessou não estar “minimamente preocupado” com o processo em tribunal em que está acusado de roubar um perfume numa loja no aeroporto de Lisboa em 2019.

José Castelo Branco faltou ao julgamento do processo em que está acusado de furtar um perfume numa loja no aeroporto de Lisboa em 2019. A audiência estava marcada para 15 de fevereiro, mas, nessa data, o marchand d’art estava em Nova Iorque.

VEJA AINDA
Big Brother Famosos. Melão rejeitou convite para a primeira edição por este motivo

À conversa com a TV 7 Dias, no exterior da gala do Big Brother Famosos na noite deste domingo, 6 de março, José Castelo Branco disse não saber quando está marcada a nova audiência em tribunal e afirma ainda que este também não é um assunto que o preocupa.  “Não faço ideia, não faço a menor das ideias, também não estou minimamente preocupado. É uma coisa que não me preocupa nada. Quem não deve não teme. Estou-me a c**ar, é para o lado que durmo melhor”, disse à nossa revista sem rodeios.

Recorde-se que, esta sexta-feira, 4 de março, o socialite foi barrado no aeroporto de Lisboa. José Castelo Branco regressava a Nova Iorque, onde reside com a mulher, Betty Grafstein, quando impedido de o fazer por causa de documentos. “Vou já na quarta-feira”, disse ainda à TV 7 Dias, revelando que a nova viagem já está marcada. Sobre a saúde de Betty, o socialite garante que está tudo “sob controlo”. “Está ótima, graças a Deus. Tem apenas dores de cabeça por causa da coluna”, explica.

José Castelo Branco recorda irmão que morreu há um mês: “Ficou muita coisa por ser dita”

José Castelo Branco marcou presença no “Goucha” a 31 de janeiro. Numa conversa intimista, o socialite recordou a morte do irmão, Sérgio Vieira, que partiu em dezembro de 2021. Segundo marido de Betty Grafstein, a relação com o político e poeta moçambicano foi pautada por alguma incompreensão e frieza. “Havia um fosso de 30 anos e não só. Ele era um homem verdadeiramente de causa, que viveu aquele marxismo, completamente retrógrado”, começou por dizer a Manuel Luís Goucha. Leia mais aqui.

Texto: Luís Correia com Joana Dantas Rebelo; Fotos: redes sociais

Impala Instagram


RELACIONADOS