Funeral do irmão de Jorge Guerreiro foi em Espanha devido a dificuldades financeiras da família

Jorge Guerreiro abriu o coração para recordar a morte inesperada do irmão, vítima de um ataque cardíaco. O cantor assume ressentimento pela forma como foi feito o último adeus ao familiar: “Um assunto que me custa muito falar ainda”.

Funeral do irmão de Jorge Guerreiro foi em Espanha devido a dificuldades financeiras da família

Funeral do irmão de Jorge Guerreiro foi em Espanha devido a dificuldades financeiras da família

Jorge Guerreiro abriu o coração para recordar a morte inesperada do irmão, vítima de um ataque cardíaco. O cantor assume ressentimento pela forma como foi feito o último adeus ao familiar: “Um assunto que me custa muito falar ainda”.

Jorge Guerreiro foi o convidado do “Conta-me”, da TVI,  este sábado, 28 de maio. Numa conversa intimista com Maria Cerqueira Gomes, o cantor abriu o coração e  recordou a morte inesperada do irmão. O ex-concorrente do reality show da TVI recorda o ano passado, 2021, como o ano mais doloroso da sua vida. 

Além da pandemia e da “falta de espectáculos que joga com a parte psicológica e com a parte financeira”, o cantor de 40 anos perdeu o irmão. “Foi um ano bem difícil, foi quando o meu irmão Carlos partiu que é um assunto que me custa muito falar ainda, não só porque é recente mas porque é triste”, começa por revelar. “Não houve tempo de despedidas, tive de ser eu a avisar a família porque foi a minha ex-cunhada que me avisou”, adianta.  O irmão de Jorge Guerreiro morreu no trabalho de ataque cardíaco em Valença, Espanha.

Veja a notícia completa aqui

Notícia www.novagente.pt

Impala Instagram


RELACIONADOS