João Baião visita Maria Rueff e sai do hospital bastante animado [fotos]

João Baião visitou, na tarde desta quinta-feira, dia 28 de novembro, a amiga Maria Rueff. À saída do Hospital de Santa Marta, em Lisboa, o apresentador mostrou-se bem disposto

João Baião visita Maria Rueff e sai do hospital bastante animado [fotos]

João Baião visitou, na tarde desta quinta-feira, dia 28 de novembro, a amiga Maria Rueff. À saída do Hospital de Santa Marta, em Lisboa, o apresentador mostrou-se bem disposto

João Baião visitou, na tarde desta quinta-feira, dia 28 de novembro, a amiga Maria Rueff. Após ter sofrido um enfarte do miocárdio, a atriz está internada no Hospital de Santa Marta, em Lisboa, e o apresentador fez questão de a ir ver.

LEIA DEPOIS
Previsão do tempo para esta sexta-feira, 29 de novembro

A Nova Gente apanhou o momento em que João saiu do hospital, visivelmente animado. O apresentador cruzou-se com vários transeuntes à saída do hospital e acabou por ser reconhecido por duas fãs. As mulheres falaram para o apresentador, que esboçou um grande sorriso enquanto caminhou até ao carro que, ao que parece, terá solicitado através do telemóvel.

Depois da presença de Herman José, foi a vez de João Baião visitar a atriz. O próprio partilhou, nas redes sociais, uma imagem ao lado da atriz e escreveu um pequeno texto de homenagem a Maria Rueff. «A minha tão adorada Maria Rueff manda beijinhos para todos. Mulher de fibra a nossa Maria está quase de regresso», disse.

De acordo com uma fonte da família, após o enfarte do miocárdio, a atriz, de 47 anos, teve de ser sujeita a um cateterismo. «A Maria teve ontem um enfarte e está nos cuidados intensivos mas livre perigo. Fez cateterismo», revelaram à TV7 Dias.

O que é um enfarte do miocárdio?

O enfarte do miocárdio é o nome técnico do chamado «ataque cardíaco». Tal acontece quando uma ou mais artérias que irrigam o coração ficam bloqueadas, fazendo com que o coração não receba sangue e oxigénio nas quantidades de que necessita. Nestas condições, as células da área do coração afetada morrem, explica o site da CUF.

Por isso, tal como aconteceu com Maria Rueff, a pessoa afetada tem de receber tratamento médico de imediato. Quando mais tempo passar, menores são as possibilidades de recuperação.

Texto: Mariana de Almeida | Fotos: Zito Colaço

LEIA MAIS
Prisão para agressores de casal homossexual: «Foi feita justiça»

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS