Vice-almirante Gouveia e Melo em lágrimas ao falar da família

Henrique Gouveia e Melo foi o mais recente convidado de Daniel Oliveira no programa Alta Definição, da SIC. A certa altura da conversa, a emoção falou mais alto e o vice-Almirante não conteve as lágrimas.

Vice-almirante Gouveia e Melo em lágrimas ao falar da família

Henrique Gouveia e Melo foi o mais recente convidado de Daniel Oliveira no programa Alta Definição, da SIC. A certa altura da conversa, a emoção falou mais alto e o vice-Almirante não conteve as lágrimas.

Henrique Gouveia e Melo foi o convidado de Daniel Oliveira no programa Alta Definição, da SIC, que foi para o ar neste sábado, 4 de dezembro. A certa altura da conversa, a emoção falou mais alto e o vice-Almirante não conteve as lágrimas. O ex-coordenador da task force do processo de vacinação contra a Covid-19 revelou que devido à missão que liderou esteve pouco tempo com a família. “Primeiro, porque com as regras de contenção não podia estar muito com a minha família”, começa por dizer.

“O meu filho mais velho é médico, também fez parte do combate. A minha mãe ainda é viva, é uma senhora idosa e tínhamos de ter esse cuidado”, continua. Entretanto, Henrique Gouveia e Melo confidenciou ao apresentador da estação de Paço de Arcos uma frase que o filho lhe disse e que o comoveu bastante. “‘A vida deu-nos uma oportunidade de combater na mesma guerra'”, diz, visivelmente emocionado.

Daniel Oliveira quis saber como foi o primeiro abraço entre pai e filho depois da “tormenta passar”. “Um abraço entre pai e filho, como todos os abraços, não é?”, responde, com os olhos marejados. O vice-almirante é casado há 35 anos e tem mais um filho, que é engenheiro informático. “Tenho a sorte de ter dois filhos que não me dão preocupações”, afirma.

Pai morreu no dia em que vice-almirante fez 21 anos

O ex-coordenador da task force do processo de vacinação contra a covid-19 falou sobre os pais e contou que o pai morreu precisamente no dia em que fez 21 anos. “Nunca mais consegui gozar os anos. Senti aquilo como um testemunho, teve um cancro e sofreu muito até morrer. E acho que morreu de propósito naquele dia para me passar o testemunho. Estava com ele. Era cadete e pedi dois dias de dispensa para poder estar com ele”, recorda, acrescentando que tem muitas “saudades” do progenitor.

No que concerne à família, Henrique Gouveia e Melo disse ainda que o filho mais velho nasceu prematuro, com sete meses. “Não sei se era psicologia inversa, mas o médico disse-me: ‘O seu filho pode morrer já. Está ali na incubadora, vamos ver se o salvamos’. Baixou-me as expectativas logo para zero”, conta. No entanto, tudo correu pelo melhor e o bebé deixou a incubadora pouco tempo depois.

Texto: Ivan Silva; fotos: Divulgação SIC e Arquivo Impala

Impala Instagram


RELACIONADOS