Georgina Rodriguez diz-se «grata» com a vida, mas admite: «Nem sempre foi assim»

Georgina Rodríguez deu uma entrevista a uma revista espanhola onde falou sobre si mesma, sobre a vida familar e sobre os seus maiores sonhos.

Georgina Rodriguez diz-se «grata» com a vida, mas admite: «Nem sempre foi assim»

Georgina Rodriguez diz-se «grata» com a vida, mas admite: «Nem sempre foi assim»

Georgina Rodríguez deu uma entrevista a uma revista espanhola onde falou sobre si mesma, sobre a vida familar e sobre os seus maiores sonhos.

Georgina Rodríguez voltou a falar sobre a vida familiar e sobre a mudança de 180 graus que a sua vida deu quando conheceu Cristiano Ronaldo. A namorada do craque português reconhece que tem uma vida privilegiada, mas não deixa de deixar bem claro que nem tudo é um mar de rosas. A bailarina revelou que apesar do dinheiro e da fama continua a ser a mesma, mas que o comportamento das pessoas mudou.

«A minha vida mudou muito, mas a minha essência não. Uma pessoa é como é. A essência, segundo Platão, é invariável, permanente, imutável. A minha alma não muda, enriquece», afirmou em declarações à MujerHoy.

Manter os pés na Terra não é uma tarefa fácil para Gio. Muito menos quando tem uma vida com que muitos sonham e uma beleza que tantos outros invejam. Ainda assim, a bailarina tem as coisas muito claras na sua cabeça: «Família, saúde, amor e felicidade» são o mais importante. «O dinheiro compra coisas materiais, mas ninguém vai levar essas coisas para o túmulo. É preciso ser feliz com o básico: gratidão pela saúde e amor dos nossos», disse.

Apesar deste discurso, Georgina Rodríguez não tenta esconder que é privilegiada na vida que tem: «Tenho uma situação económica boa e sou grata, mas nem sempre foi assim e tenho consciência dos dois extremos porque já os vivi. Valorizo ​​o que tenho mais do que qualquer outra pessoa. Tal como o Cristiano, que também viveu uma infância muito humilde, sem luxos».

Na mesma entrevista, Georgina Rodríguez descreve-se como leal e generosa, embora admita ser uma pessoa «de poucos amigos». Georgina também se referiu à sua busca pelo equilíbrio como um conceito em que encontra a chave para viver uma vida tranquila. «A harmonia é importante para o corpo, mente e alma. Sou livre, mas como estou muito exposta, também sou prudente».

A mãe de Alana Martina reforça ainda que a sua personalidade não foi afetada com o chegar da fama e que mudou foi o comportamento dos outros, sendo que a vida que leva atrai muita gente que não tem boas intenções. «Para ser honesta, sou abordada por muitas pessoas interesseiras», disse a bailarina.

O lado menos bom da fama

Quanto ao lado menos bom da fama, a modelo afirma seguir o lema «faça o que fizer, vou ser criticada». Além disso, Gio apontou o ciúme como um dos sentimentos que às vezes incita outras pessoas a agredirem-na verbalmente nas redes sociais. «Infelizmente, há muita inveja em torno da minha vida e da do Cristiano. A inveja é um sentimento que apodrece o Ser Humano, que não o faz evoluir e o enche de ódio e ressentimento», afirmou, acrescentando que sente «compaixão» por aqueles que não conseguem ficar felizes com o sucesso dos outros.

A maternidade e o futuro

Georgina Rodríguez está convicta de que a maternidade lhe permitiu evoluir como pessoa. A espanhola reconhece agora que se preocupa mais com a saúde dos filhos do que com a própria vida. Sobre a educação dos filhos, Gio afirma: «Educamos os nossos filhos na base do amor, bondade, respeito, no espírito de sacrifício, na gratidão e consciência de um estilo de vida saudável».

A família é, sem dúvida, o mais importante na vida da jovem de 26 anos: «O que me preenche na vida é a minha família», contou, dizendo ainda que não esquece, no entanto, a vida profissional e os sonhos enquanto empresária.  Além disso, Georgina Rodríguez diz que quer «ajudar cada vez mais outros».

Texto: Inês Marques Fernandes; Fotos: Instagram

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para sexta-feira, 30 de outubro

 

Impala Instagram


RELACIONADOS