Fernanda Serrano e os tempos de grande angústia e sofrimento

Fernanda Serrano recorda dois momentos de grande angústia

Fernanda Serrano e os tempos de grande angústia e sofrimento

Fernanda Serrano e os tempos de grande angústia e sofrimento

Fernanda Serrano recorda dois momentos de grande angústia

Fernanda Serrano foi convidada para apadrinhar um projeto de responsabilidade social e, aos 45 anos, marcou presença na entrega de equipamento especializado à Unidade de Neonatologia do Hospital Garcia de Orta, em Almada, tendo visitado a unidade hospitalar de seguida. Uma ocasião feliz que levou Fernanda Serrano recordar dois momentos de grande angústia: quando estava grávida da terceira filha, Maria Luísa, e durante uma viagem a Angola.

LEIA DEPOIS
Previsão do tempo para este domingo, 3 de novembro

Fernanda Serrano, o cancro e a gravidez de risco

«Só tinha visitado uma unidade de neonatologia uma vez há muitos anos e a propósito de uma situação minha. Foi quando descobri que estava grávida da Maria Luísa. Foi quando percebi que tinha de tomar uma decisão altamente importante, ainda a não sabia ser Maria Luísa, sabia que existia uma vida, mas não ainda quem era e quem viria a ser.» Esta visita foi «crucial» para Fernanda Serrano tomar uma das decisões mais importantes da sua vida. Em 2008, logo após a luta contra o cancro da mama e os tratamentos de quimioterapia, que a atriz engravidou de forma inesperada.

Quando descobriu a gestação, percebeu que tinha sido vítima de negligência médica, dado que o ginecologista que a seguia lhe colocou um DIU sem realizar uma ecografia. Por isso, o Dispositivo Intra Uterino foi colocado no seu útero quando já estava grávida de um mês, embora desconhecesse a gestação. A bebé sobreviveu e nasceu saudável. Esta gravidez colocou a vida de Fernanda Serrano em perigo, mas o final foi feliz. «Felizmente, tenho uma filha saudável, feliz, maravilhosa, ótima. Já tem dez anos e meio e isso é que é importante. O resultado foi feliz. Há outras situações em que isso não acontece», lamenta. «Lembro-me de ter ficado muito impressionada com aquela unidade de neonatologia da MAC [Maternidade Alfredo da Costa], agora com esta hoje também. Soube-me muito bem perceber que existe e que são salvas muitas crianças, muitas mais do que aquelas que imaginamos».

A dura experiência em Angola

Fernanda Serrano faz questão de contar outra experiência que a marcou, quando visitou uma maternidade em Luanda, Angola. «Ainda bem que [a unidade de neonatologia] tem estes meios e médicos. Já estive noutros sítios do Planeta onde visitar uma maternidade foi um momento muito difícil. Nunca pensei que fosse assim… Nós, que vivemos aqui na Europa, não imaginamos maternidades como aquela. Fui em trabalho. Estava a fazer uma novela, há 14 anos», recorda. Santiago, o filho mais velho da atriz, tinha apenas seis meses. «Eu ainda estava muito focada. Estava ali, seis meses depois de ter sido mãe pela primeira vez. Estava, claro, muito atenta a todas as necessidades de uma mãe, de um bebé recém-nascido. E que vi ali… Agradeci por viver em Portugal, por viver na Europa. Agradeci que os meus filhos tivessem nascido nestas condições, que todas as crianças do Mundo deveriam ter.»

Texto: Ricardina Batista | WiN; Fotos: Marco Fonseca

LEIA MAIS
Nelson Évora assume separação e diz-se «feliz» [exclusivo]
Harry e Meghan pensam viver fora do Reino Unido

Impala Instagram


RELACIONADOS