Fátima Lopes recusou responder a pergunta de Daniel Oliveira

Fátima Lopes foi entrevistada por Daniel Oliveira e falou sobre a sua saída da TVI e sobre a conversa que teve com os filhos, No entanto, houve uma questão que se negou a dar resposta.

Fátima Lopes recusou responder a pergunta de Daniel Oliveira

Fátima Lopes recusou responder a pergunta de Daniel Oliveira

Fátima Lopes foi entrevistada por Daniel Oliveira e falou sobre a sua saída da TVI e sobre a conversa que teve com os filhos, No entanto, houve uma questão que se negou a dar resposta.

Fátima Lopes esteve este sábado, 11 de dezembro, no “Alta Definição” e falou sobre a sua saída da TVI e a conversa que teve com os filhos. No entanto, quando Daniel Oliveira quis falar de amor, a apresentadora ‘fechou-se em copas’.

“Em que lugares inesperados é que encontraste o amor?”, perguntou o apresentador e diretor-geral de Entretenimento da SIC. Fátima Lopes soltou uma risada e ficou com um brilho nos olhos diferente, porém preferiu não falar sobre este tópico com o novo chefe. “Olha, em muitos… Não te vou contar a minha vida amorosa, não penses“, começou por dizer. “Se eu olhar para trás, se calhar tirando o pai da minha filha, que foi na faculdade e se calhar é onde muita gente espera encontrar no amor, de resto eu encontrei sempre em lugares inesperados”, disse.

Nesta entrevista, Fátima Lopes falou ainda sobre a importância da saúde mental na sua vida e contou que, aos 27 anos, sentiu a necessidade de aprender técnicas de desenvolvimento pessoal. “Os primeiros passos foram porque eu tive consciência que não estava bem. Eu era uma miúda, sabia que estava infeliz, só não conseguia perceber porque estava infeliz”, recebou. “Quando me cruzei com algumas ferramentas de desenvolvimento pessoal, percebi que era capaz de me ajudar a perceber o que se passa”.

“Vais fazendo um diagnóstico para perceber por que que te sentes triste quando tens aparentemente tudo o que precisas para ser feliz. Nunca mais deixei, porque ganhei a consciência de que se não arrumasse o que tinha aqui, tudo o resto na tua vida fica mais turbulento”, afirmou, assumindo que ainda recorre frequentemente a uma psicóloga para a ajudar a “arrumar gavetas” do passado. “Hoje gosto mais da minha cabeça, está mais arrumada, mais robusta”, concluiu.

Texto: Inês Borges; Fotos: Reprodução SIC

 

Impala Instagram


RELACIONADOS