Elma Aveiro partilha carta aberta para o pai: «Não consigo ser aquela menina que querias que fosse»

A família Aveiro perdeu o patriarca há 15 anos. Elma recorda o pai com um texto partilhado nas redes sociais.

Elma Aveiro partilha carta aberta para o pai: «Não consigo ser aquela menina que querias que fosse»

Elma Aveiro partilha carta aberta para o pai: «Não consigo ser aquela menina que querias que fosse»

A família Aveiro perdeu o patriarca há 15 anos. Elma recorda o pai com um texto partilhado nas redes sociais.

José Diniz Aveiro, o pai de Cristiano Ronaldo, Elma, Katia e Hugo, morreu há 15 anos, vítima de doença prolongada. Foi no dia 6 de setembro de 2005 que a família Aveiro recebeu a notícia que viria a mudar para sempre o rumo do clã.

Para assinalar a data, Elma recorreu às redes sociais, este domingo, e partilhou uma homenagem emotiva. No texto, a madeirense recorda que «hoje é um dia muito triste» e que «nunca mais foi a mesma» desde a morte do progenitor.

«Hoje é um dia muito lembrado na minha vida. Tantos anos já se passaram mas parece foi ontem. Levaste parte de mim e nunca mais fui a mesma. Sei e pediste tanto que ficasse, para cuidar, amar e viver com esta linda família que temos, mas tem sido difícil… mas estou a tentar, a cada ano que passa. Este vazio que carrego teima em ficar e não consigo. Não consigo Pai… ser aquela menina que querias que eu fosse porque sem ti tudo é mais difícil, triste, escuro. Eu tenho tentado e tenho vivido da melhor forma. FELIZ, isso nunca mais serei. A nossa família está linda de morrer. A minha filha uma mulher, a Mãe está forte, os meus manos [com] tudo concretizado, os teus netos lindos, grandes… Tudo feliz. É por eles que cá estou. Pai, continua a dar-me força. Até breve, meu amor eterno», lê-se.

Texto: Márcia Alves; Fotos: Reprodução Instagram

 

Impala Instagram


RELACIONADOS