Edite Estrela internada após queda no Parlamento

Edite Estrela sofreu uma aparatosa queda que a atirou para o hospital, no passado dia 18 de outubro. A deputada quebra o silêncio para atualizar o seu estado de saúde.

Edite Estrela internada após queda no Parlamento

Edite Estrela internada após queda no Parlamento

Edite Estrela sofreu uma aparatosa queda que a atirou para o hospital, no passado dia 18 de outubro. A deputada quebra o silêncio para atualizar o seu estado de saúde.

Edite Estrela encontra-se hospitalizada, a recuperar após a aparatosa queda que sofreu no Parlamento, no dia 18 de outubro. A deputada socialista recorreu ao Facebook para partilhar uma foto tirada no Hospital de São José, onde se encontra internada no CRI (Traumatologia Ortopédica) depois de ter feito uma fissura na anca, dando mais pormenores sobre o seu atual estado de saúde.

“A QUEDA. Já soube e já percebi que a minha queda tem feito correr tinta e sido motivo de diversão para os “engraçadinhos” do costume. Não vou perder tempo com esses e menos ainda com os que rejubilam com o mal alheio. Esses pobres de Cristo são-me indiferentes. Tão-pouco vou comentar vontades expressas ou implícitas de quedas reais ou metafóricas. Não lhes dou a menor importância”, começa por dizer.

Edite Estrela aproveitou para agradecer o apoio prestado pelos amigos, reais e virtuais, que a “mimaram” e lhe deram “muita força”. A deputada prosseguiu com uma explicação do sucedido: “A queda, bem real, aparatosa, desamparada, aconteceu no dia 18, tinha eu acabado de fazer a minha intervenção na cerimónia de entrega do Prémio Norte-Sul do Conselho da Europa“. “Chamado o INEM e feita a primeira avaliação da situação, fui conduzida à urgência do Hospital de São José e assistida por excelentes profissionais. Tal como também excelente era a equipa do INEM. As radiografias não revelaram qualquer fratura. Com o passar dos dias, as dores intensificaram-se. Ontem a TAC revelou uma fissura na bacia, causa das dores insuportáveis. Estou internada no CRI (Traumatologia Ortopédica), onde todos somos muito bem tratados. Podem dizer que é por ser eu, que sou privilegiada, etc. etc. Digam o que quiserem. Não posso impedir ninguém de dizer disparates”, acrescentou.

“A senhora da cama ao lado da minha (já cá estava quando eu fui internada), perguntou a uma enfermeira se não havia um livro para registo de elogios à semelhança do livro de reclamações. O que diz muito sobre o tratamento recebido. E, sem me ter reconhecido, tranquilizou-me que era uma equipa extraordinária e que ia correr tudo bem. Tem corrido e vai correr. Obrigada, Dr. João Varandas. Obrigada aos excelentes profissionais do SNS, que cuidam de nós e dignificam o SNS. Viva o SNS! (Quem diz mal do SNS é quem não o usa ou pertence ao grupo dos que dizem mal de tudo. Lembrem-se de que a perfeição não existe)“, rematou.

Texto: Inês Borges; Fotos: DR

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS