Os pormenores da vida pessoal dos Duques De Bragança

Os Duques de Bragança estiveram nesta manhã no “Dois às 10”, da TVI, à conversa com Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz. Falaram sobre a vida em família, sobre o casamento mediático que acontecera em 1995 e sobre os filhos.

Os pormenores da vida pessoal dos Duques De Bragança

Os Duques de Bragança estiveram nesta manhã no “Dois às 10”, da TVI, à conversa com Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz. Falaram sobre a vida em família, sobre o casamento mediático que acontecera em 1995 e sobre os filhos.

Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos receberam os Duques de Bragança no “Dois às 10”, da TVI, nesta sexta-feira, dia 22 de janeiro. À dupla de apresentadores revelaram como aconteceu o pedido de casamento da cerimónia mediática e falaram sobre a vida familiar e os filhos.

Dom Duarte Pio de Bragança casou-se com Dona Isabel Herédia a 13 de maio de 1995. Um casamento assistido por milhares de portugueses, mas que escondeu um segredo. O Duque teve de fazer o pedido de casamento duas vezes porque a primeira resposta não o convenceu. “Tenho de pensar”, respondeu a Duquesa, na altura.

“Como ia dar uma volta à minha vida, tive de pensar bem se queria abdicar de uma certa liberdade”, explicou, acrescentando: “Não foi tão difícil quanto eu pensava (…) mas é uma responsabilidade.”

Ainda sobre o pedido: “Na altura hesitei um bocadinho e o Duarte pensou que se eu não quisesse não era preciso, aí eu fiquei ofendida. Aí era o Duarte a dizer que não”, contou.

Os dois conhecessem-se desde crianças, inclusive, o Dom Duarte ensinou Dona Isabel a nadar. O segundo pedido, que aconteceu na ilha Bela da Princesa, do Brasil, surgiu na ânsia que outro cavalheiro pudesse ‘roubar-lhe’ a Duquesa. “Tenho primos e bons amigos no Brasil e pensei se calhar há ali qualquer coisa então vou antecipar-me”, confessou.

Também, Dona Isabel contou, em direto, que o dia do casamento foi marcante não só para o País como também para si. “Tive um bocadinho de ansiedade e fiz uma coisa que me descontraiu (…) pensei estão tantas pessoas aqui, estão há tanto tempo aqui para me ver… têm que me ver primeiro e então levantei o véu (..) achei que mereciam”, revelou.

Filhos elogiam os Duques

Fruto do casamento, que conta já com 25 anos, nasceram três crianças. Dom Afonso, Príncipe da Beira, a Infanta D. Maria de Bragança e Dinis. Os três surpreenderam, em direto, no programa do matutino da TVI com várias mensagens aos pais.

“Herdei o humor do meu pai e a perseverança da minha mãe”, contou Afonso. Já Maria, acha que é “uma mistura dos dois”, mas são uma família muito “terra-a-terra”, disse. E Dinis reforçou: “A diferença é que temos um pai especial e uma mãe especial que nos educaram para servir Portugal.”

Ainda, o filho mais novo, Dinis, teceu vários elogios ao pai. “O meu grande herói foi sempre e será sempre o meu pai. Se eu conseguir ser um décimo do que o meu pai é então é um sucesso”, afirmou.

Na opinião da progenitora, os filhos são todos muito diferentes. “Depois têm esse espírito de família que me deixa muito feliz. Eu também o tenho com os meus irmãos”, confidenciou.

“O meu medo era não ter muito instinto maternal”

Durante a conversa, Cláudio Ramos questionou se Dona Isabel sentiu pressão para ser mãe após o casamento. “O meu medo era não ter muito instinto maternal, depois tive. Antes trabalhava muito e gostava muito de trabalhar, por isso achava que se calhar não tinha”, frisou. Porém, como mãe, revelou que teve alguns receios na educação dos filhos. “Uma das coisas que eu sempre tive medo é que pudesse subir de alguma maneira à cabeça e não. São três pessoas normais, bem formadas e como disse a Maria muito terra-a-terra”, esclareceu.

E um exemplo disso passa pelo Dom Afonso ser bombeiro voluntário de Lisboa, uma escolha que deixou o Duque de Bragança muito feliz. “Eu entrei na força aérea. Tive outras atividades que também eram mais complicadas porque estávamos em guerra. Foi uma experiência interessantíssima”, frisou o matriarca da família.

A educação dos filhos dos Duques de Bragança passa por: “Ajudar a desenvolver os talentos que eles têm e não nos intrometermos nas suas escolhas”, revelou Dona Isabel Herédia.

Uma conversa que mereceu um agradecimento especial por parte dos apresentadores. “Não temos palavras para vos agradecer”, findou Maria Botelho Moniz.

Texto: Carolina Sousa; Fotos: Impala e Reprodução TVI

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para sábado, 23 de janeiro

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS