Dave e Eliana põem ponto final no casamento e surfista deixa dica para Ana

Dave e Eliana não renovam os votos. «Senti-me abandonada!», confessa a rececionista das Caldas da Rainha

O grande final de Casados à Primeira Vista, da SIC, chegou. Praticamente todos os concorrentes se reuniram com os terapeutas e com Diana Chaves, para uma «última» conversa. O primeiro casal a ser abordado foi o mais velho, ou seja, Graça e José Luís.

«Como foi o regresso ao Porto?», questiona Diana Chaves. «Foi bom. O Alfa avariou, tivemos de trocar de comboio, que parava em todas as estações e apeadeiros. Toda a gente reconhecia o Conde, a mim ninguém me conhece, mas a ele, com estas barbas…»,  revela Graça.

«Estou em alta. Aliás, estamos em altas» completa José Luís.

Eduardo Torgal comparou esta viagem atribulada dos noivos à participação dos mesmos. «Terem de parar a meio e mudarem de comboio, representa um pouco a viagem que eles tiveram na sua relação. Ou seja, eles começaram bem, mas depois tiveram que mudar de comboio. Isto é, mudar a abordagem, até chegarem ao final», disse.

«Houve muitas coisas em que eu mudei. No início eu não passava a ferro, hoje já vejo isto de maneira diferente», revela o «Conde».

«Gostas de dar abraços?», pergunta a apresentadora. «Gosto. Agora quando dou um abraço já fico assim: ‘Dá ca um abraço’», responde.

«Eu acho que ele sempre foi um ‘macho Alfa’», salienta a empresária, de acordo com o que tinha «pedido» aos profissionais da ciência nos testes iniciais. «Estou a trabalhar para ser um ‘macho Alfa’ na plenitude», afiança o portuense.

«Nós somos da mesma cidade. Agora podemos começar a namorar como um casal normal e cada um vai viver em sua casa. Decidimos assim. E depois, atenpademente, vamos ter oportunidade de nos juntar. Até lá, vamos namorar, que é o melhor da vida», confirma Graça.

Dave revela que «não vê futuro neste relação, mas é uma decisão deles e respeita».

«Foi um choque muito grande», confessa Ana sobre Hugo

O condutor de semirreboques não marcou presença neste encontro. Desde que abandonaram a experiência, Ana e Hugo ainda não se falaram. «Apesar da minha intuição dizer o contrário, eu sempre quis acreditar na experiência», revela a instrutora de fitness.

«Era um tipo de pessoa que eu não estava habituada a lidar. Nem como companheiro, nem como amigo. Então foi um choque muito grande. Não sabia lidar com este tipo de situação, mas eu pensava: ‘ Se eu estou aqui, porque é que eu vou desistir já?’».

«Qual foi a melhor memória que levas da experiência», questiona Diana Chaves.

«Não posso dizer que foi o meu marido, mas sim as pessoas que levo daqui», responde a lisboeta. «Apesar de tudo, ele também merece ser feliz», termina.

«Estamos melhor do que nunca», dizem Daniel e Daniela

«Estamos melhor que nunca», começa por dizer Daniela. «A meio da experiência foi duro para mim, mas depois pensei: ‘Não compliques’», diz o marido. «A certa altura senti-me rejeitada, mas não desisti e tive amor próprio para continuar a lutar pelos dois», revela a instrutora de ioga. «Apesar de tudo o que possa acontecer, tenho aqui o meu novo melhor amigo», acrescenta.

Cláudio admite que está «muito confiante com o futuro» deste casal.

«A Sónia pediu-se desculpa depois de o programar terminar», assume João
«Temos falado [fora do programa] um bocadinho», admite João. «Sim, temos tido conversas francas. Mas uma questão é esta, outra é a da comunicação», avança Sónia. «Achas que nós comunicávamos o suficiente enquanto casal?», pergunta ao «ex-marido».

Intrigado com tanta cordialidade., Eduardo Torgal revela: «Estou a recordar-me de uma frase em que a Sónia disse: ‘João, eu odeio-te’». Sónia responde, de imediato: «Eu não estou a perceber qual é a questão, relativamente». «Antes de mais fico muito feliz com a vossa ‘reconciliação’». «Isto não é uma reconciliação. Apenas somos amigos, falamos normalmente», diz Sónia. «Sinceramente gostava de ter visto isto durante a experiência», desabafa o terapeuta.

Apesar de tanta simpatia, João revela: «Para quem não dizia sequer um ‘Olá’, é estranho».

Sobre o que não resultou, Sónia não tem dúvidas: «Eu acredtio na química e aqui não houve». «Isso não existe. O que existe são padrões socioculturais e vôce tem de pensar um bocadinho sobre isso», confronta o terapeuta Alexandre Machado. «Você desenvolveu um padrão de agressividade com o João».

«A Sónia pediu-me desculpa depois de o programa terminar. Ela disse que não era o momento dela», afirma o «noivo».

«Eu não vim para aqui por vingança», defende a formadora de Santarém, sobre o facto de na VT ter revelado que o ex-namorado ia casar com uma pessoa que não conhecia.

«A Sónia ainda gosta dele [do ex-namorado]», questiona Alexandre Machado. «Claro que não. Gosto dele como amigo», responde a concorrente.

«Face ao que se passou: a Sónia tinha um pedido de casamento garantido [do ex-namorado, no dia anterior ao início da experiência] e veio aqui ver se este seria melhor», admite Cris Carvalho. «É isso que considera, profissionalmente», pergunta a «noiva». «Com base na Sónia que conheci antes, não. Mas com o que foi falado agora, sim».

Sónia abandona a conversa a chorar. «Não é a primeira vez que ela faz isto. Não digo que sejam lágrimas falsas, mas é o que está gravado», admite João.

Dave e Eliana acabam com o casamento

Dave e Eliana não renovaram os votos. Apesar do discurso emocionante da «noiva», o surfista agradeceu tudo o que viveu com a mulher terminando com um: «Tens aqui um grande amigo», saíndo de «cena», de seguida.

«Senti-me abandonada e sozinha», revela a jovem. «Mas a vida é a mesmo assim», termina.

Daniela considera que foi o «desfecho já esperado há algum tempo».

Quando questionado por Cris Carvalho, Dave admite que, de 0 a 10, perante a decisão que tomou, o surfista revela: «10».

«Já não me sentia assim há algum tempo. Desejo-lhe o melhor do mundo», confessa o desportista.

«Precisaria de mais tempo, para me entregar de outra forma», revela a rececionista.

«Golpe final» de Dave

Antes do fim do encontro, Dave diz para Ana: «Tenho pena de não te ter conhecido mais cedo, neste momento». Ana responde, de imediato: «A gente pode-se conhecer também. Vamos ter todos oportunidades».

«Pelo menos já ninguém me livra do título de ‘Cruela’», admite Lídia.

Texto: Redação WIN - Conteúdos Digitais; Fotos: Reprodução Instagram e Xposed/Shine Iberia Portugal

 

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS