Crónica Carlos Leitão Uma lapada pelos queixos

O restaurante que furou, ao som da Grândola Vila Morena, o confinamento geral foi um ato que merece ostracismo.

Crónica Carlos Leitão Uma lapada pelos queixos

Crónica Carlos Leitão Uma lapada pelos queixos

O restaurante que furou, ao som da Grândola Vila Morena, o confinamento geral foi um ato que merece ostracismo.

Um restaurante furar o confinamento geral, no meio de uma pandemia, não é heróico, é só estúpido. Fazê-lo sob a capa de um desígnio cultural é tornar-nos a todos num grupo de palermas. E quando, por cima disto, ainda se fazem convites, e os convidados aparecem, então passamos de uma provocação lapouça para um acto imbecil e desprezível, mascarado de seita.

O apetite voraz de fazer dos outros parvos é a insolência a misturar liberdade com libertinagem, e de nada vale servir a confusão com artigos jurídicos e alegorias fantásticas. Nesta época histórica que vivemos, há demasiada gente privada da sua liberdade e do seu sustento, para depois haver meia dúzia de artolas a usurpar um estado de direito em direito próprio, ao som da Grândola Vila Morena, e a fazer gato-sapato de um país inteiro.

Veja a notícia completa aqui

Notícia www.novagente.pt

Impala Instagram


RELACIONADOS