Claudisabel sofreu morte violenta: “Contusão grave com corte da cervical”

Já são conhecidos novos detalhes sobre o acidente que provocou a morte de Claudisabel. A cantora terá sofrido “uma contusão grave com corte da cervical” e terá tido morte imediata.

Claudisabel sofreu morte violenta: “Contusão grave com corte da cervical”

Já são conhecidos novos detalhes sobre o acidente que provocou a morte de Claudisabel. A cantora terá sofrido “uma contusão grave com corte da cervical” e terá tido morte imediata.

Claudisabel sofreu uma morte violenta na sequência de um aparatoso acidente em plena A2, na zona de Alcácer do Sal, na madrugada de segunda-feira (19), depois de ter atuado no Domingão, da SIC. Já há novos detalhes sobre o processo que investiga a trágica partida da cantora, de 46 anos, e sabe-se agora que esta sofreu “dois traumatismos cranianos gravíssimos”. “Teve dois traumatismos cranianos gravíssimos, cada um suficiente para provocar a morte, e teve uma contusão grave com corte da cervical. Quando os bombeiros chegam ao local já estava morta”, contou uma fonte próxima da investigação à TV Guia.

Para ler depois
Claudisabel tinha 46 anos (e não 40) e existia um motivo para que não dissesse a idade verdadeira
Agência funerária revela que Claudisabel tinha 46 anos (e não 40) e fãs da cantora ficam baralhados com datas. A verdade é que é muito comum que celebridades adulterem verdadeiras datas de nascimento (… continue a ler aqui)

Condutor acusou taxa crime de alcoolemia

O condutor de 50 anos que abalroou mortalmente a cantora Claudisabel foi sujeito a um teste de balão e acusou taxa crime de alcoolemia, isto é, superior a 1,2 g/l, avançou o Correio da Manhã, referindo ainda que este também pediu uma contraprova, embora ainda não se tenha conhecimento do resultado da mesma.

Segundo o comentador da CMTV, Carlos Anjos, o homem poderá ser acusado de homicídio por negligência grosseira e o crime pode ir até cinco anos de prisão. “Ele comete dois crimes, o homicídio por negligência, grosseira ou simples, mas deverá ser grosseira, e o crime de condução sob efeito do álcool, que a partir de 1.2 é crime”, referiu o rosto da estação, explicando que o condutor do Audi que abalroou o Smart de Claudisabel deverá ficar sem carta, e poderá sofrer outros atenuantes, até porque este pode demonstrar arrependimento.

Texto: Carolina Sousa;
Fotos: Redes Sociais

Para ler depois
Claudisabel: Teste ao condutor envolvido no acidente revela presença de álcool
Claudisabel “teve uma morte violenta” e o cenário “perturbou até os operacionais destacados para o socorro às vítimas”. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS