Clara de Sousa obrigada a fazer direto grávida e com contrações

Em entrevista a um canal de Youtube, Clara de Sousa recorda «dois a três anos terríveis» que passou na RTP. «Grávida de sete, disseram-me: “tens de entrar daqui a meia hora”. Tive contrações e julguei que a criança ia nascer ali.»

Clara de Sousa obrigada a fazer direto grávida e com contrações

Clara de Sousa obrigada a fazer direto grávida e com contrações

Em entrevista a um canal de Youtube, Clara de Sousa recorda «dois a três anos terríveis» que passou na RTP. «Grávida de sete, disseram-me: “tens de entrar daqui a meia hora”. Tive contrações e julguei que a criança ia nascer ali.»

Clara de Sousa, uma das figuras públicas convidadas do programa de Youtube Os Dois À Quinta e fez uma revelação surpreendente quando recordou a pior fase da carreira, ainda como jornalista da RTP. A agora pivô do Jornal da Noite, da SIC, assumiu ter «bichos carpinteiros», como a mãe sempre lhe disse. É, segundo explicou, exatamente por isso que, além do jornalismo, se dedica à cozinha, à bricolage e outras atividades. À RTP, por onde passou, teceu duras críticas. Garantiu ter passado «dois a três anos terríveis», recordando um episódio marcante. «Grávida de sete meses da minha filha Maria, disseram-me “tens de entrar daqui a meia hora”. Fui meia despenteada, meia maquilhada, tive contrações e julguei que a criança ia nascer ali.»

Clara de Sousa recorda ao Os Dois À Quinta o difícil momento da carreira

Na SIC, sente-se como peixe na água e elogia os colegas, bem como o falecido Emídio Rangel. Numa conversa intimista, a jornalista recordou a mãe, falecida há duas décadas, e de quem herdou várias características. «A minha mãe veio para Lisboa trabalhar aos 11 anos com a 4ª classe. A minha avó também não tinha estudos e as duas foram sempre muito trabalhadoras e de grande caráter. O amor pela confeção de alimentos vem da família e é preciso honrá-las», referiu, sublinhado que estas origens fazem que que «nunca perca o chão».

A entrevista que nunca fez e a personalidade que a desiludiu

Questionada sobre as entrevistas marcantes da sua longa e consistente carreira jornalística, Clara de Sousa apontou a que não chegou a fazer ao ex-primeiro ministro José Sócrates, que não apareceu, como a que seria «a mais desafiante». Confessou ainda que idealizou muito sobre Xanana Gusmão, mas que quando o entrevistou «não era aquilo que tinha imaginado». «A mais difícil», até hoje, foi a entrevista que fez a Carlos Cruz. «Foi muito complicado. Estávamos no olho do furacão. Às tantas, deixou de olhar para mim e passou a falar para as câmaras», recordou. No final do programa e questionada sobre o que poderia ser se não fosse jornalista, Clara de Sousa disse que «seria feliz a dar aulas, a transmitir conhecimentos». «Poderia ser professora de Inglês e de Português. Só estou confortável onde posso fazer a diferença e vivo sempre como se nunca fosse morrer», concluiu.

LEIA AGORA
Próximas 48 horas decisivas para salvar vida do filho mais velho de estrela do Big Brother

Impala Instagram


RELACIONADOS