Big Brother. Carina chora ao recordar que esteve dois meses longe da filha bebé

Carina, a mais recente concorrente expulsa do Big Brother – A Revolução, esteve à conversa com Fátima Lopes nas tardes da TVI. A nortenha falou sobre a experiência que foi participar no programa e explica como foi o reencontro com a filha de 11 meses

Big Brother. Carina chora ao recordar que esteve dois meses longe da filha bebé

Big Brother. Carina chora ao recordar que esteve dois meses longe da filha bebé

Carina, a mais recente concorrente expulsa do Big Brother – A Revolução, esteve à conversa com Fátima Lopes nas tardes da TVI. A nortenha falou sobre a experiência que foi participar no programa e explica como foi o reencontro com a filha de 11 meses

Carina Duarte foi a concorrente escolhida pelos portugueses para ser expulsa do Big Brother – A Revolução, este domingo, 1 de novembro. A nortenha esteve à conversa com Fátima Lopes nas tardes da TVI, onde revelou que sofreu muito com o afastamento da filha, de 11 meses, e que a participação no programa teve um “sabor amargo”.

“Não queria ter passado a imagem que passei. Tenho tido apoio positivo, mas estou triste com aquilo que passei», diz. Carina acredita que passou cá para fora uma imagem “agressiva”.  “Devia ter ponderado e falado menos.”

“Acho que aquilo que dizia era lido como agressivo. Eu nunca quis ser agressiva com os meus colegas”, garante. Apesar de tudo, considera que a experiência foi positiva. “Estava feliz lá. A experiência foi boa… Mas ainda estou a tentar focar-me e a acertar.”

Carina acaba por confessar que Pedro foi o jogador que mais a conseguiu irritar dentro da casa mais vigiada do País. “O Pedro foi quem mais me tirou do sério, do início ao fim. Ele provocava-me muito. Falava baixinho para me picar e eu é que parecia maluca. Não acredito que ele seja assim, só pode ser jogo. Se ele for realmente assim , nem quero conhecê-lo cá fora.”

“Não tenho muitos amigos cá fora, quando conheci alguns idenfiquei-me muito, principalmente com a Jéssica F. Desabafava muito com ela, com o Carlos e com o Renato. Não tenho amigos assim cá fora”, confidencia.

A jovem de 21 anos garante que tem dificuldade em acreditar nas pessoas, o que explica esta maneira de estar na vida. “Sou muito desconfiada, não consigo confiar em ninguém, então não tenho muitos amigos.”

Rui, namorado de Carina, com quem tem uma filha em comum, Leonor, esteve ao seu lado durante a entrevista.

“Eu era muito desconfiada com o Rui. Não suportava vê-lo com mulheres. Ontem jantámos com a Catarina e a Jéssica A. e estava super à vontade. Cresci. Ganhei segurança”, diz.

Dois meses longe da filha

Carina desfez-se em lágrimas assim que recordou os dois duros meses em que esteve afastada da filha. “Não foi fácil. Perdi imenso tempo da minha filha. Está enorme, está uma filha que eu não deixei… Já diz as palavrinhas dela, já quase que anda… Foi bem ao meu colinho, tinha medo que ela não me fosse conhecer”, emociona-se. “Estive com a minha filha, mas não estava em mim. Não estava a conseguir assimilar. Ainda não consegui estar como queria com ela.”

A restante família ficou orgulhosa da prestação da ex-concorrente. “A minha família está orgulhosa, o meu cunhado, a minha sogra, o meu sogro, o meu namorado. A minha família mesmo família, não faço ideia, não me disseram nada”, lamenta, referindo-se à família biológica, com quem não tem qualquer tipo de ligação. “Já esperava que não ia haver contacto. Mas tenho de seguir a minha vida. Custa-me”, confessa.

Fátima Lopes questiona Carina e Rui se sonham em aumentar a família. “Não, só quero a minha Leonor, não me imagino com outro filho. Quero dar tudo à Leonor e só à Leonor, é o meu coraçãozinho”, afirma sem hesitar.

Carina termina a conversa dizendo que Carlos Aleluia é o jogador que quer que saia vencedor do reality show. “É o meu irmão do coração”, remata.

Texto: Joana Dantas Rebelo; Fotos: Redes Sociais

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para sexta-feira, 6 de novembro

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS