Pedro Crispim abandona papel de comentador do Big Brother

O Big Brother – Duplo Impacto é o último desafio de Pedro Crispim enquanto comentador de um reality show. A surpreendente revelação chegou pela mão próprio.

Pedro Crispim abandona papel de comentador do Big Brother

O Big Brother – Duplo Impacto é o último desafio de Pedro Crispim enquanto comentador de um reality show. A surpreendente revelação chegou pela mão próprio.

Pedro Crispim vai despedir-se do papel comentador do reality show da TVI. Presença regular nos Extra desde a edição celebrativa dos 20 anos do Big Brother em Portugal, o stylist anunciou que vai abandonar o formato no final da atual edição. “Por agora é tudo”, responde, confrontado sobre se, no caso de “haver outro reality show, seria um dos comentadores”. – Não, afirma categoricamente.

“Este Big Brother será o último do qual serei comentador. Pelo menos nos próximos tempos, para focar-me noutros projetos fora da televisão”, avança. Apelidado por muitos espectadores de “rei da bobage”, Crispim acrescenta que “até lá” pretende “fazer um social básico dos bons, todos juntos, com muita bobage pelo meio”. “Tudo tem princípio, meio e fim. Temos de seguir em frente tranquilos”, conclui.

Pedro Crispim exclui Fanny Rodrigues da dream team

O comentador do reality show da TVI há três edições – Big Brother 2020, Big Brother – A Revolução e Big Brother – Duplo Impacto, esta última prolongada por tempo indefinido – já partilhou o Extra com vários colegas. E elege facilmente uma “dream team”  – equipa de sonho, em português.

“Todos os comentadores são válidos no projeto, exatamente por serem diferentes. Mas identifico-me mais com a tribo A Pipoca Mais Doce [nome pelo qual é conhecida Ana Garcia Martins], Susana Dias Ramos, Ana Arrebentinha, Luís Borges e Liliana Aguiar“, enumera. De fora fica Fanny Rodrigues, cujas opiniões divergem frequentemente das do stylist, desencadeando intensos confrontos, em direto, na TVI.

Texto: Dúlio Silva; Fotos: reprodução redes sociais

Impala Instagram


RELACIONADOS