Big Brother vai ter «famosos e anónimos», garante Cristina Ferreira

“Big Brother – Duplo Impacto” estreia-se a 3 de janeiro. Cristina Ferreira, Teresa Guilherme e Cláudio Ramos levantaram o véu sobre a próxima edição do reality show da TVI num encontro com os jornalistas.

Big Brother vai ter «famosos e anónimos», garante Cristina Ferreira

Big Brother vai ter «famosos e anónimos», garante Cristina Ferreira

“Big Brother – Duplo Impacto” estreia-se a 3 de janeiro. Cristina Ferreira, Teresa Guilherme e Cláudio Ramos levantaram o véu sobre a próxima edição do reality show da TVI num encontro com os jornalistas.

É oficial! “Big Brother – Duplo Impacto” estreia-se a 3 de janeiro. A confirmação foi dada esta sexta-feira, 4 de dezembro, por Cristina Ferreira num encontro com os jornalistas que juntou ainda os apresentadores Teresa Guilherme e Cláudio Ramos.

A Diretora de Entretenimento e Ficção da TVI voltou a referir-se à dupla de anfitriões do formato como “improvável”, mostrando-se ansiosa por ver em TV o “casamento” de Teresa e Cláudio. “Os estilos de cada um são diferentes e este é o grande desafio e o grande entusiasmo”, referiu, para logo a seguir dar uma novidade sobre a próxima edição do reality show: “Vamos juntar concorrentes do ‘Big Brother’ da Teresa com concorrentes do ‘Big Brother’ do Cláudio, mas não é só”.

Cristina explicou que “há espaço para a entrada de outros concorrentes”, mas não quis adiantar mais detalhes. “Podem ser de outros reality shows, podem ser famosos, podem nunca ter aparecido na televisão, podem ter trabalhado no Big Brother…”, enumerou.

Ao todo, e “para já”, afirmou a Diretora, serão 12 os que vão entrar na casa mais vigiada do País. Um número que pode vir a ser alterado. “Isso ainda está em aberto. A decisão será tomada em breve”, referiu, acrescentando que estará em jogo um novo prémio, cujo valor não quis revelar.

Concorrentes já recusaram entrada no Big Brother

Certo é que a TVI convidou “todos” os concorrentes do BB2020 e da atual edição. E, embora “dois ou três” tenham recusado, o canal tem “muitos suplentes” além da dúzia pré-estabelecida. Os tempos de pandemia assim o exigem, frisou Cristina Ferreira, recordando os casos de Liliana, Jéssica Antunes, Sandra e Carina.

“Tínhamos quatro concorrentes que podiam voltar a entrar na casa e acabámos com uma. [Foi eliminada] Uma porque testou positivo [Liliana], a outra porque recebeu uma visita que não devia ter recebido [Jéssica Antunes], a Sandra porque tinha a mãe frágil. (…) A televisão dos tempos de hoje é muito mais complicada de se fazer do que há um ano. O certo é que teremos os concorrentes de um BB, de outro BB e os outros”, riu-se Cristina.

Será a partir de dia 25 de dezembro, noite de Natal, pouco mais do que uma semana antes da estreia, que os participantes entram em isolamento social. “Vão passar a passagem de ano sozinhos num quarto de hotel, sim. Durante esse período, vão ser testados várias vezes”, resumiu.

Big Brother pode durar mais de mês e meio

A responsável assumiu ainda que, apesar de “Big Brother – A Revolução” estar previsto durar mês e meio, o reality show pode estender-se. “Imagine-se que o público quer mais e que nós [TVI] achamos que merece mais. Assim sendo, pode durar mais”, revelou.

Emissão especial na noite de Natal

Cristina Ferreira adiantou ainda que “Big Brother – A Revolução” vai contar com uma emissão especial na noite do dia 24 de dezembro. “Vou lá para lhes levantar a moral”, disse a apresentadora Teresa Guilherme. A Diretora agradeceu “a disponibilidade” da comunicadora ao prescindir de uma noite “em família”.

Texto: Patrícia Correia Branco com Ana Filipe Silveira; Fotos: Nuno Moreira

Impala Instagram


RELACIONADOS