Áurea em lágrimas: «Disse-me que a voz dela era horrível»

Aurea mostrou ser uma pessoa com a emoção à flor da pele ao ouvir as declarações da família e dos amigos

Áurea em lágrimas: «Disse-me que a voz dela era horrível»

Aurea mostrou ser uma pessoa com a emoção à flor da pele ao ouvir as declarações da família e dos amigos

As lágrimas não pararam de cair durante os 60 minutos de entrevista. Aurea abriu o coração a Fátima Lopes, no programa Conta-me Como És, deste sábado, dia 4 de janeiro, e chorou baba e ranho sempre que ouviu uma mensagem carinhosa de um amigo ou de um familiar.

Tudo começou com os avós Raminhos e Lola. Foi o avô o primeiro a pagar para a ouvir cantar. Seguiram-se os amigos Pedro e Nádia que, segundo a cantora, são «as pessoas que vão estar sempre presentes».

«O Pedro é um irmão. É das pessoas mais puras e mais genuínas que já conheci. Acompanhou-me em tudo. Acompanhou-me nos amores, nas inseguranças, tudo. Passámos por coisas complicadas, os dois também, e estamos aí como se tivéssemos 15 anos na mesma», revela.

Aurea confessa que «até encontrar a música andou perdida». Pensou na área de psicologia, passou pelo curso de linguística e acabou a estudar teatro. Mas aos 23 anos começou a ser a Aurea que Portugal inteiro conhece.

A primeira atuação ao vivo foi ao lado de Vintém e Cifrão, no concerto Morangos Live, na Altice  Arena.

Neste percurso da música foi o amigo Rui Ribeiro que teve um papel fundamental. «Eu sinto-me responsável pelo início da carreira da Aurea. Ela disse-me que a voz dela era horrível», afirma o músico.

Emocionada, Aurea explica: «Eu não peço nada a ninguém e não exijo nada de ninguém. Cada um dá aquilo que quer e que pode, mas as pessoas que tenho à minha volta dão-me exatamente aquilo que preciso e aceitam-me como sou. Eu devo-lhe a ele o rumo que a minha vida tomou. Tudo isto começou porque ele acreditou. Até hoje, mesmo nos momentos em que eu estou mais insegura, ele diz-me a verdade. O Rui é um pessoa que diz aquilo que preciso de ouvir».

Aurea e Marisa Liz passaram uma noite à porta da casa de banho

Já no mundo da música, Aurea conheceu Marisa Liz por um acaso. «Encontrámo-nos num bar, não nos conhecíamos de lado de nenhum, e passámos a noite a falar à porta da casa de banho», conta a vocalista dos Amor Electro.
O The Voice juntou-as e, em 2019, a amizade chegou «ao ponto de gravarem um disco». «[A Aurea] é das melhores cantoras em Portugal. Sempre sincera, tem sempre alguma coisa bonita para dizer de alguém», elogia Marisa Liz.

A recordação arrepiante do irmão

Nuno Sousa, irmão de Aurea, também fez questão de lhe deixar uma mensagem. O psicólogo lembra-se do preciso momento em que a irmã mais nova chegou a casa e a pegou ao colo, apesar de ter apenas três anos.

«Desde muito pequeninos que somos o ponto de apoio um do outro. O meu irmão é uma pessoa muito carinhosa. Ele sempre foi tudo para mim. Sempre fomos unha com carne. Atravessamos tudo juntos. Nós costumamos dizer que temos uma ligação quase como a dos gémeos.»

Por fim, foi a vez de Isabel e Carlos Sousa deixarem uma mensagem à filha. E esta foi a mensagem que mais deixou as lágrimas a correr pelo rosto de Aurea. A cantora acabou por assumir que sente muitas saudades dos progenitores que vivem no Algarve.

«Tenho muitas saudades deles. Mesmo. Tenho muitas saudades dos meus pais. É a parte mais complicada do trabalho. Não existe outro colo tão bom. São as minhas estrelas», elogia.

«O amor que eu lhes tenho e sempre tive nunca para de aumentar. Não quero pensar no dia em que posso deixar de tê-los na minha vida. Sabemos que é inevitável, acontece com todos nós. Mas eu não imagino sequer que os meus pais possam desaparecer», termina, sempre a chorar.

Texto: Mariana de Almeida; Fotos: Impala e reprodução Instagram

 

Impala Instagram


RELACIONADOS