As primeiras palavras do ator agredido violentamente em plena baixa de Lisboa

Diogo Fialho foi brutalmente agredido na madrugada de 1 para 2 de agosto em plena Rua do Ouro, em Lisboa.

Diogo Fialho foi brutalmente agredido na madrugada de 1 para 2 de agosto em plena Rua do Ouro, em Lisboa, quando regressava do trabalho.

Perto de uma semana após o incidente, Diogo falou pela primeira vez a agradecer o apoio que tem recebido desde que foi espancado em plena rua.

«​Olá a todos! Ainda não acredito que sou eu nesta foto… No entanto, só agora consegui ler um por um estes comentários e queria pedir-vos, por favor, que não respondam a comentários pouco normais ou que não nos façam tanto sentido. Ódio gera ódio e não é isso que queremos. Quantas demonstrações de carinho conseguimos ler a cima? (para não falar de todo o amor que tenho recebido nos últimos dias?)», começa por pedir o ator.

Diogo deixa a promessa de que a sua luta não vai ficar por aqui, no entanto assume que não procura vingança.

«​Queria deixar o maior abraço a todos vocês que de certa forma fizeram com que isto se tornasse no que tornou. Estão a fazer disto um paraíso, quando agora eu podia estar no maior dos infernos. Prometo não parar por aqui – não falo de vingança mas sim de amor – prometo retribuir tudo o que me fizeram chegar nestes últimos dias. Seja como for», afirma.

Por último, Diogo agradece ao irmão, Tiago Fialho, que tem sido o seu «anjo da guarda» e tem levado esta «luta» para a frente.

«Por último ao meu anjo da guarda, ao meu rei, ao melhor e mais corajoso irmão do mundo Tiago, por ter levado isto tão para a frente quando sei bem a revolta que tens aí dentro. Amo-te como nunca ninguém te amou», termina.

O site da Nova Gente entrou em contacto com Tiago Fialho que nos revelou que Diogo já teve alta hospitalar e que está neste momento a recuperar em casa. Ainda assim, as noites ainda são bastante dolorosas uma vez que Diogo revive tudo o que aconteceu quando tenta adormecer.

LEIA MAIS: Ator da SIC operado de urgência após ser agredido no centro de Lisboa

Fotos: Reprodução Instagram

 


RELACIONADOS