As apostas da SIC | Casados à Primeira Vista, a estreia de Cristina Ferreira e muito mais

Daniel Oliveira está confiante no futuro, mas mantém os pés bem assentes na terra: «Temos de manter as premissas que nos trouxeram até aqui»

As apostas da SIC | Casados à Primeira Vista, a estreia de Cristina Ferreira e muito mais

Daniel Oliveira está confiante no futuro, mas mantém os pés bem assentes na terra: «Temos de manter as premissas que nos trouxeram até aqui»

O outono aproxima-se e as apostas da SIC já estão em cima da mesa. O Cineteatro Capitólio, no centro de Lisboa, serviu de palco para a estação de Paço de Arcos revelar à Imprensa os trunfos com os quais pretende consolidar a liderança, depois de ter roubado esse título à TVI em fevereiro.

O evento começou com um discurso de Francisco Pedro Balsemão. O CEO da Impresa, que tutela o canal, enalteceu «a caminhada imparável» que a SIC iniciou há um ano, sempre «fiel ao seu ADN». Apesar disso, «a SIC não sei coibiu de arriscar», frisou o gestor, referindo-se, por exemplo, à aposta em formatos do género reality. «Há sete meses que somos líderes incontestáveis. Esta liderança fica-nos muito bem», defendeu Francisco Pedro Balsemão, que se mostrou, contudo, com os pés bem assentes na terra. «Não somos uma televisão de bazófia. No futuro, temos de fazer mais e melhor. Temos de acelerar a fundo. O futuro à SIC pertence.»

O futuro próximo da estação conta com a segunda edição do reality show Casados à Primeira Vista, novamente com Diana Chaves ao seu comando. Os coachs Eduardo Torgal e Cris Carvalho, o psicólogo e sexólogo Fernando Mesquita e o neuropsicólogo clínico Alexandre Machado retornam no papel de especialistas para formar potenciais casais.

«O fenómeno que apaixonou os portugueses está de volta e a chama está bem acesa. Esta edição está mais intensa e mais apaixonante», prometeu a apresentadora, de 38 anos.

João Manzarra prepara-se para «um programa mágico e fantástico»

João Manzarra vira-se para o público infantil naquele que considera ser «um programa mágico e fantástico». O apresentador volta, assim, ao trabalho meio ano depois de ter dado a cara por Lip Sync Portugal – Playback Total. Árvore dos Desejos é o nome do formato, que tem como objetivo cumprir os desejos que os mais pequenos têm para os seus pares e familiares.

No âmbito do Entretenimento, destaque ainda para Cristina Ferreira, que se vai estrear na condução da gala de entrega dos Globos de Ouro, a 29 de setembro, e o programa Alta Definição, que entra no seu décimo ano de emissões.

Carolina Loureiro: «Estou muito feliz, mas muito ansiosa»

A ficção da SIC também está repleta de novidades. A novela Nazaré foi, na verdade, a primeira estreia desta nova temporada do canal da Impresa – o primeiro episódio foi transmitido esta segunda-feira, dia 9 de setembro – e marca o regresso de Carolina Loureiro enquanto atriz.

E logo com o seu primeiro papel de protagonista. «Estou muito feliz, mas muito ansiosa. Estou a cem por cento nisto e quero muito que as pessoas gostem da novela. Dei tudo de mim e continuo a dar», salientou, à Nova Gente, a nova estrela da ficção da SIC.

Ao seu lado, Carolina Loureiro terá nomes como José Mata, Afonso Pimentel, Inês Castel-Branco, Sandra Barata Belo, Rogério Samora e Ruy de Carvalho. Para o último, este projeto tem um simbolismo duplamente especial, já que marca a sua estreia, aos 92 anos, na antena de Paço d’Arcos.

No que toca à ficção, a SIC aposta ainda em Terra Brava, uma novela essencialmente rural ou, como preferiu dizer a protagonista Mariana Monteiro, «uma produção marcada pelo regresso às origens». «É uma história que vai apaixonar todos os portugueses», contrapôs, em jeito de promessa, João Catarré, o seu par romântico.

Quanto a Golpe de Sorte, a segunda época chegou ao fim na noite passada, mas a SIC já anunciou a «temporada final». A data de estreia não foi anunciada pela estação.

«Vamos pôr a tecnologia ao serviço da Informação»

A Informação também não escapa à renovada grelha da SIC. Já a partir do próximo dia 17, o jornalista Bernardo Ferrão surge em antena para edições de segunda a sexta-feira do programa Polígrafo SIC, com o qual o canal pretende, entre outras coisas, «acompanhar polémicas e contradições da campanha» para as eleições legislativas, marcadas para 6 de outubro, o dia do 27.º aniversário da SIC.

Para esse domingo, o canal promete uma «megaoperação». «Vamos pôr a tecnologia ao serviço da Informação», garantiram os jornalistas Clara de Sousa e Rodrigo Guedes de Carvalho.

Quanto ao desporto, a transmissão da Liga Europa continua a ser um exclusivo da SIC em antena aberta.

«Temos de manter as premissas que nos trouxeram até aqui»

No final do encontro com os jornalistas, o Diretor-Geral de Entretenimento da Impresa, Daniel Oliveira, encerrou o evento com o mesmo pensamento com que Francisco Pedro Balsemão o iniciou. «Temos de manter as premissas que nos trouxeram até aqui e manter o foco para não dormirmos na forma», ressalvou, em jeito de remate.

Texto: Ana Filipe Silveira e Dúlio Silva; Fotos: Jorge Fernandes

Impala Instagram


RELACIONADOS