Artur Garcia internado em estado “muito preocupante” depois de sofrer AVC

Artur Garcia encontra-se internado, com prognóstico delicado, no hospital Garcia de Orta, em Almada. O artista, que participou em várias edições do Festival da Canção, da RTP, sofreu um AVC.

Artur Garcia internado em estado

Artur Garcia internado em estado “muito preocupante” depois de sofrer AVC

Artur Garcia encontra-se internado, com prognóstico delicado, no hospital Garcia de Orta, em Almada. O artista, que participou em várias edições do Festival da Canção, da RTP, sofreu um AVC.

Artur Garcia encontra-se internado no Hospital Garcia de Orta, em Almada. O artista, que participou em várias edições do Festival da Canção, da RTP, sofreu um AVC [Acidente Vascular Cerebral] e encontra-se num estado “muito preocupante”, adianta a TV 7 Dias.

Artur Garcia Dias, de 83 anos, é o nome completo do cantor que marcou a história da música em Portugal. Nasceu em Lisboa no dia 15 de abril de 1937 e gravou cerca de 250 discos. Entre a sua carreira, conta com participações em diversos Festivais da Canção: III Festival da Canção Portuguesa, realizado em 20 e 21 de agosto de 1961, no Casino da Figueira da Foz, com o tema “Canção do Passado”; Festival RTP da Canção de 1965 com “Amor” (2.º lugar), “Nasci, sonhei, cresci e amei” (5.º); Festival RTP da Canção de 1969 com “Sombras De Ninguém”, entre outros.

Vida passada nos palcos dos Festivais

Foi em 1967 que Artur deu a conhecer aquele que viria a ser um dos seus maiores sucessos, com a música “Porta Secreta”, que levou ao Festival RTP da Canção, em 1967. No mesmo ano, venceu o Festival Luso-hispânico de Aranda de Duero com “A Dança do Mundo” e “Caminhos Perdidos”.

Com o tema “O Homem do Leme” conseguiu vencer o 1.º Prémio do Festival da Figueira da Foz, sendo que no Festival RTP da Canção de 1974 fica em 8º lugar com “Dona E Senhora Da Boina”.

Além da carreira musical, Artur deu cartas no teatro, estreando-se em 1965 no Teatro Maria Vitória, coma revista “Todos Ao Mesmo”. O artista foi eleito, por três anos consecutivos, o “Rei da Rádio”, em 1967, 1968 e 1969.

Digressão ao lado de Amália
Depois do 25 de abril, Artur afasta-se dos palcos e decide abrir uma loja de discos. Mais tarde, em 1977, parte para uma digressão ao lado de Amália Rodrigues pelos Estados Unidos e Canadá. A Câmara Municipal de Lisboa distinguiu-o, em 2007, com a Medalha de Mérito Municipal, no seu Grau Prata, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Teatro.

Texto: Inês Borges com Carla Ventura; Fotos: Arquivo Impala

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS