Alexandra Ferreira sobre o cunhado de Cristiano Ronaldo e pai do filho: «Queria que eu abortasse»

Alexandra Ferreira revela que foi abordada de uma forma muito «misteriosa». José Pereira «não se identificou, começou a falar, a puxar conversa». A relação acabou numa gravidez não planeada e em polémica

Alexandra Ferreira sobre o cunhado de Cristiano Ronaldo e pai do filho: «Queria que eu abortasse»

Alexandra Ferreira sobre o cunhado de Cristiano Ronaldo e pai do filho: «Queria que eu abortasse»

Alexandra Ferreira revela que foi abordada de uma forma muito «misteriosa». José Pereira «não se identificou, começou a falar, a puxar conversa». A relação acabou numa gravidez não planeada e em polémica

Alexandra Ferreira abriu o coração a Fátima Lopes. Sempre serena e, algumas vezes, deixando as lágrimas cair, a ex-concorrente da Casa dos Segredos, de 33 anos, falou de todas as polémicas em que tem estado envolvida nos últimos três anos.

Brian, filho de Alexandra, nasceu de uma gravidez não planeada, há dois anos e meio. O pai, José Pereira, cunhado de Cristiano Ronaldo, ainda não o conheceu e esse é o grande desgosto da ex-concorrente.

O menino «é rebelde, inteligente, super ativo, não para um minuto. Muito vivo mesmo», conta a mãe babada. O sonho sempre lá esteve, mas quando aconteceu «foi por acidente». «Sempre sonhei ser mãe. Eu não queria ter só um, queria ter três filhos. A minha família separou-se quando tinha apenas dez anos, quando o meu pai saiu de casa. Fica um pequeno vazio sempre.»

«Chego à porta e ele já está lá»

A história de amor que acabou em polémica começou com uma conversa em anonimato. Segundo Alexandra, foi José a dar o primeiro passou. «Eu dava-me com a ex-mulher [Katia Aveiro], minimamente, depois afastámos-nos. O ex-marido quis contactar-me pelo WhatsApp. Arranjou o meu número, não sei bem como», descreve.

Alexandra Ferreira revela que foi abordada de uma forma muito «misteriosa». José Pereira «não se identificou, começou a falar, a puxar conversa. Normalmente corto, porque não conheço, não falo». Mas a curiosidade falou mais alto e a conversa continuou.

«Já para o meio, identificou-se», conta. Aí aceitou conhecê-lo. «Fui de férias para o Algarve e sabia que ele estava lá numa discoteca. Pedi-lhe umas entradas para mim e para umas amigas. Chego à porta e ele já está lá (…) pouco ou nada falámos. Depois, na semana seguinte, fui novamente lá. Depois de nos termos conhecido é que começámos a falar mais», explica.

O encontro na discoteca levou a um jantar: «Ele convidou-me para ser na casa dele». O ex-marido de Katia Aveiro até cozinhou para a ex-concorrente. «É uma pessoa que qualquer pessoa que quer uma relação séria, ou até uma amizade, era um homem quase ideal», concluiu na altura. «Ele parecia um homem quase perfeito, muito preocupado com os filhos, até mais do que algumas mães.»

«Estava a tomar um antibiótico e falei-lhe sobre isso»

Envolveram-se e, apesar da distância (ela no Porto, ele em Lisboa), a relação acabou por durar quatro ou cinco meses. «Estávamos quase todas as semanas juntos. Até hoje não entendi bem o que se passou. Tudo mudou quando lhe falei da gravidez», refere.

A gravidez não foi planeada. Alexandra admite que foi um «acidente» devido a um antibiótico. «Estava a tomar um antibiótico e falei-lhe sobre isso, para termos mais cuidado, mas…». A mamã percebeu logo que estava grávida e temeu pela reação do ex-companheiro.

Na altura em que a relação veio a público, Alexandra «já estava grávida». Foi nesta altura que Alexandra Ferreira ouviu a reação que jamais esperava…

«Ele queria que eu abortasse»

«Ele queria que eu abortasse», conta de lágrimas nos olhos. «Era uma pessoa completamente oposta à que eu conheci.» Alexandra nunca colocou essa hipótese e decidiu seguir em frente com a gravidez, como mãe solteira. «Não preciso de um homem para criar o meu filho.»

Alexandra chega mesmo a afirmar que José Pereira tem «medo de ser ele próprio». «Ele não pode agir sozinho. Ele não pode ter uma atitude por ele próprio, porque vai ter sempre uma ligação com a família que tinha», afirma, referindo-se ao clã Aveiro.

«Eu não conheço o clã, não posso falar do que não sei, só posso dizer que o que ele me deu a entender. Não podia continuar na relação comigo, que esse filho não poderia vir ao mundo», explicita.

A gravidez foi segredo quase até ao fim. A mãe foi o grande pilar de Alexandra. «Comuniquei quando ele [Brian] já tinha nascido», recorda. Uma mensagem à qual nunca teve resposta.

No momento de registar o filho, perguntaram-se pelo pai da criança: «Respondi que o pai não estava presente, que não tinha comunicação com ele, que não tinha como ele ir lá registar».

O Ministério Público entrou em ação e José Pereira foi chamada para fazer testes de ADN, que comprovaram a paternidade. Neste momento, no registo do filho não consta o nome do pai, ou seja, Brian não tem o apelida Pereira, ao contrário dos irmãos Rodrigo e José Dinis.

«Ele nunca deu o nome. Ele é o pai do meu filho mas não lhe deu o nome. O pai tem de permitir para lhe dar o apelido», refere.

Em tribunal foi decidido um «regime de pensão de alimentos que teria de dar».  Caso queira ver o filho, José «tem de me avisar com sete dias antes de o visitar. Coisa que acho que nunca vai acontecer. Essa pensão de alimentos também não existe, não tem nada em nome dele, não desconta nada, não tem rendimento mensal. É uma pessoa que vive de ajudas familiares», explica.

Brian, de dois anos e meio «nunca conheceu» o pai e nunca compareceu no tribunal. «Ele tem mais dois filhos, Deus queira que não estejam a passar mal», deseja Alexandra Ferreira.

Desempregada, a ex-concorrente do reality show da TVI conta com a ajuda da família. «Se não fosse a minha família a ajudar (…) aquele miúdo não tem falta de nada»

Texto: Mariana de Almeida com Inês Borges; Fotos: Impala e reprodução Instagram

 

Impala Instagram


RELACIONADOS