A noite de Júlia Pinheiro. Estreia-se em grande no teatro a falar de vaginas

A apresentadora da SIC é uma das personagens da peça de teatro, Monólogos de Vagina que estreou esta quinta-feira, 21 de março, no Teatro Armando Cortez.

A noite de Júlia Pinheiro. Estreia-se em grande no teatro a falar de vaginas

A apresentadora da SIC é uma das personagens da peça de teatro, Monólogos de Vagina que estreou esta quinta-feira, 21 de março, no Teatro Armando Cortez.

Aos 56 anos, Júlia Pinheiro decidiu concretizar um sonho antigo: ser atriz. A apresentadora da SIC, que chegou a estudar no Conservatório de Teatro, estreou-se em palco esta quinta-feira, 21 de março, ao lado de Paula Neves e Joana Pais de Brito, na peça Monólogos da Vagina.

Na plateia, Júlia tinha o público mais importante, a família. Em conversa com os jornalistas antes do início do espectáculo, Rui Maria Pêgo confessou-se entusiasmado, embora um pouco às cegas sobre a temática. «Vagina não é bem o meu tema mas eu estou disponível para aprender», começa por dizer, em jeito de brincadeira, o animador da Mega Hits, elogiando a capacidade da mãe de encarar um novo desafio. «É extraordinário como é que alguém, que está no pico de forma como apresentadora e com uma carreira longa tem a disponibilidade para fazer isto», explicou, dizendo ainda estar «nervoso» pela mãe.

Marido revela processo «penoso, complicado»

Já o marido de Júlia, Rui Pêgo, confessou-se «tenso», minutos antes da estreia. «Este é um desafio tremendíssimo para ela, que é de uma grande coragem ela ter decido fazer. Mas acho que ainda bem que decidiu porque era uma coisa que ela queria fazer há muito tempo». O diretor da Antena 1 revela ainda que o processo de preparação de Monólogos da Vagina, que começou há pouco mais de um mês, foi «penoso, complicado». «Foi um processo muito solitário sobretudo para quem não faz só isto e tem muito pouco tempo disponível para poder decorar o texto. Ainda por cima ela não tem esse habito de decorar textos, fala sempre de improviso. Acho que ela fez um belíssimo trabalho, muito solitário», elogia o marido da apresentadora da SIC.

No final, Júlia Pinheiro confessou estar feliz por mais um desafio superado. «nos três primeiros minutos senti ‘quero morrer!’. Depois aquilo começa-se a possuir, entra-me o bicho e é muito prazeroso. Gostei muito», explicou a apresentadora da SIC dizendo, em jeito de brincadeira, que tinha «três maridos» na plateia. «O verdadeiro, que é aquele [Rui Pêgo]. Tinha o outro e o que era careca e já não é [Manuel Luís Goucha e João Paulo Rodrigues]. É uma noite muito feliz. É uma daquelas noites que ficam na memória, na história pessoal», admitiu.

 

Texto: Ricardina Batista com Raquel Costa; Fotos: Helena Morais e Impala

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS