5 dicas para gastar menos na decoração da casa

Pode já ter chegado à altura de dar uma reviravolta na decoração da sua casa. Porém, o seu orçamento pode não dar margem para grandes gastos. Retire ideias para dar uma nova vida aos espaços do seu lar.

5 dicas para gastar menos na decoração da casa

5 dicas para gastar menos na decoração da casa

Pode já ter chegado à altura de dar uma reviravolta na decoração da sua casa. Porém, o seu orçamento pode não dar margem para grandes gastos. Retire ideias para dar uma nova vida aos espaços do seu lar.

5 dicas para gastar menos na decoração da casa. Se a pandemia nos fez passar mais tempo entre as nossas quatro paredes, certamente provocou em alguns a vontade de mudar o seu cantinho. Muitos portugueses aproveitaram o confinamento para meter mãos à obra e redecorar a sua casa.

No entanto, o custo dessas alterações pode ser um entrave para que avance com as ideias que tem em mente. Por isso, trazemos 5 dicas úteis para que consiga mudar a decoração da sua casa sem ter de despender de muito dinheiro de uma vez.

1. Troque tudo de lugar

Com esta primeira dica consegue fazer a sua redecoração da forma mais barata possível – já que é gratuita. Se se sente cansado de ver a disposição dos seus objetos como estão, há que trocá-los não só de lugar como de compartimento. Já pensou que ao mudar cortinas, mesas, tapetes, roupa de cama, candeeiros ou até objetos decorativos pode dar uma nova vida aos diferentes ambientes de sua casa?

Pode ainda aproveitar estas trocas para mudar completamente a disposição de móveis ou até mesmo para apenas pintar uma das paredes da sua sala. Dar uma ligeira abanadela a um espaço fará com que fuja da decoração a que tanto se habituou – que até o cansou.

2. Aposte na técnica do it yourself (DIY)

Antes de comprar já mobílias novas, não acha que as que tem ainda poderão ter bastante uso? Talvez esteja sim farto da cor de certa mobília, mas esta peça ainda pode estar em boas condições. Por isso, antes de deitar algo fora, pergunte-se se não existem maneiras de alterar estas peças para que reflitam melhor o seu gosto atual. Algumas cadeiras podem ser pintadas ou estofadas com um tecido com um padrão moderno. Por vezes, isso serve para dar uma lufada de ar fresco.

Além disso, hoje existem imensos tutoriais na internet que o ensinam a fazer estas remodelações sozinho. É o chamado do it yourself (ou “faça você mesmo”, em português) e tem conquistado algumas pessoas com interesse em trabalhos manuais.

3. As plantas podem dar vida à sua casa (literalmente)

Se tem alguns espaços livres em sua casa (como é o caso de esquinas num quarto, parte de cima de móveis ou algumas prateleiras menos ocupadas), poderá preenchê-los com flores e plantas decorativas. Existem imensas plantas de vários tamanhos, feitios e cores que podem cativar o olhar em qualquer compartimento.

Ainda pode informar-se junto do seu florista local em relação ao nível de dificuldade no cuidado das suas plantas, já que, caso tenha uma vida agitada, poderá querer algumas de baixa manutenção. Para além da beleza da própria planta, poderá complementar o visual com um vaso original.

4. Procure lojas que aceitem a entrega do artigo antigo

Se procura uma decoração mais rápida ou pretende inovar nos seus eletrodomésticos, tenha em atenção que muitas lojas aceitam reduzir alguns preços dos seus produtos caso entregue a sua peça antiga no momento da compra. Isto porque irão certamente aproveitar alguns materiais para produzir novos artigos.

Assim, encontra um novo destino mais sustentável para a sua mobília e consegue algum dinheiro extra. Esse montante poderá ser utilizado para comprar alguma peça decorativa que ajude ainda mais na remodelação da sua casa, como um tapete ou um pouf.

5. Compare orçamentos e peça referências de profissionais

Caso esteja interessado em realizar obras mais a fundo, o recomendado será pedir referências junto dos seus familiares e amigos. Desta forma, pessoas mais próximas poderão indicar-lhe bons profissionais e mencionar orçamentos aplicados às suas obras passadas. Lembre-se que as reconstruções requerem picheleiros, carpinteiros e outros trabalhadores especializados e, ao aceitar o primeiro orçamento solicitado, poderá estar a pagar a mais sem necessidade. Por isso, convém que faça um levantamento de orçamentos de várias empresas.

Se precisar de um financiamento para avançar com essas obras, sabia que existem soluções de crédito pessoal para obras com taxas de juro mais adequadas a esta finalidade? Este tipo de empréstimo foi feito para estas ocasiões e inclui as despesas de materiais, mobília, eletrodomésticos e mão de obra. Se a urgência for um fator, repare que o Banco de Portugal apenas aconselha a que peça um crédito rápido urgente junto de entidades autorizadas pelo regulador. Pode consultar a lista aqui.

Neste texto, mostramos como é possível atingir os seus objetivos. É natural querer mudar de ares, especialmente quando nos vemos tanto tempo em casa. Quer escolhendo opções mais simples ou investindo num grande projeto para a sua casa, saiba que existe sempre forma de contornar os seus gastos. Isto, claro, se souber onde procurar e como agir. Agora: mãos à obra!

 

Impala Instagram


RELACIONADOS