Júlio Isidro foi operado a um aneurisma: «Uma vitória que vai cicatrizando com o tempo»

O apresentador, de 74 anos, foi operado a um aneurisma na aorta no início do mês. A intervenção cirúrgica, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, correu bem e Júlio Isidro já se encontra recuperado, confessando que «renasceu» para a vida.

Júlio Isidro foi operado a um aneurisma: «Uma vitória que vai cicatrizando com o tempo»

O apresentador, de 74 anos, foi operado a um aneurisma na aorta no início do mês. A intervenção cirúrgica, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, correu bem e Júlio Isidro já se encontra recuperado, confessando que «renasceu» para a vida.

A saúde de Júlio Isidro pregou-lhe mais um susto. O apresentador, de 74 anos, foi operado a um aneurisma na aorta no início do mês. A intervenção cirúrgica, No Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, correu bem e Júlio Isidro já se encontra recuperado e confessa que «renasceu» para a vida. «De volta ao começo. Foi há uma semana, e o meu pai que faria anos nesse dia, esteve à minha cabeceira da esperança. Passou, passou e só ficam as memórias de uma vitória que vai cicatrizando com o tempo. Renasci…», relatou no Facebook no dia 11 de setembro.

LEIA DEPOIS
Novas regras das vendas em saldo entram hoje em vigor

Júlio Isidro revela as palavras do médico antes da operação

O apresentador da RTP entregou-se às mãos dos médicos depois de ter sido alertado que o aneurisma, detetado há quatro anos, tinha crescido, estava já com 5,9 centímetros, ou seja com um tamanho muito perigoso.  Num longo texto publicado nas redes sociais, Júlio Isidro revela os momentos que passou, nomeadamente as palavras do médico antes da operação: «Sabe que tem um assassino silencioso dentro de si? Quando rebenta, a possibilidade de sobrevivência é muito baixa […] Tenha calma porque em princípio não vai morrer amanhã. Mas com esta dimensão começa a pisar os limites de segurança […] Agora que já fez uma angiografia às coronárias que estão em bom estado para a sua “antiguidade” tem que ser operado até ao fim do ano. Mas se aumentasse mais um centímetro já não saía daqui».
Agora que «já tem um novo acessório» no aorta [uma prótese de quatro ramos], como descreve, Júlio Isidro está de volta à vida. «Agora vou reunir com o Gonçalo Madail para lhe falar das ideias que pululam nesta cabeça de dinossauro excelentíssimo. Dizer que sim à vida, dizer que não à morte, dizer na despedida que o tempo é o mais forte…»

 

Texto: Ricardina Batista; Fotos: Impala e reprodução redes sociais

LEIA MAIS
Português morto com tiro à queima roupa em Londres. Polícia investiga
Previsão do tempo para sexta-feira, 13 de setembro

Impala Instagram


RELACIONADOS