Jessica Athayde desabafa: «Daqui fala uma mãe que está morta”

Jessica Athayde está radiante com a estreia na maternidade, mas tem partilhado alguns obstáculos relacionados com esta nova fase da sua vida.

Jessica Athayde desabafa: «Daqui fala uma mãe que está morta”

Jessica Athayde está radiante com a estreia na maternidade, mas tem partilhado alguns obstáculos relacionados com esta nova fase da sua vida.

Jessica Athayde estreou-se na maternidade, no dia 8 de junho, com o nascimento do pequeno Oliver, fruto da relação com Diogo Amaral. Esta é uma fase maravilhosa na vida da atriz mas, ainda assim, nem tudo são rosas. A recém-mamã tem passado por momentos desafiantes e de alguma frustação, principalmente quando vê o bebé sofrer sem poder fazer nada para o ajudar.

LEIA DEPOIS
Previsão do tempo para quarta-feira, 24 de julho

«Daqui fala uma mãe que está morta”, Jessica Athayde

Desde que o menino nasceu que Jessica tem partilhado alguns desabafos relacionados com os primeiros obstáculos vividos, apesar de nunca esquecer os momentos de grande felicidade por ter o filho nos braços. Esta segunda-feira, dia 22 de junho, a atriz recorreu ao blogue pessoal, Jessy James, para partilhar com uns fãs aqueles que são os «demónios» da sua vida de mãe.

«Daqui fala uma mãe que está morta. cada vez mais apaixonada pelo Oliver mas basicamente as cólicas são o demónio da minha vida e acho que eram totalmente dispensáveis. Mães, quem concorda?» começa por escrever Jessica no desabafo partilhado. «Ando a tentar tudo e até já estou conformada que faz parte…só não me conformo é em ver o Oli com dores. O nosso fim-de-semana foi bom. Sábado, fomos a casa do meu irmão e ele esteve óptimo. Ontem (domingo), o Oli já berrou o dia todo. Parte-me o coração. E com este calor os bebés sofrem todos não é?», continua, revelando que Júlio, o cão lá de casa, não sai do lado do bebé. Além disso, a companheira de Diogo Amaral queixa-se da falta de horas dormidas e afirma que «vive à base de café».

«Nada nos prepara para lidar com a dor do nosso filho»

Jessica, que recentemente admitiu não ter feito qualquer tipo de preparação ou curso pré-parto, mostrou-se ainda bastante preocupada com o «dia das vacinas». «No início do próximo mês vamos às vacinas e sinto que depois disso já vai ser mais fácil adaptá-lo à minha vida e não ter tanto cuidado. Tornei-me numa mãe galinha, é verdade! Por aqui já estou em sofrimento em antecipação do dia das vacinas. Uma coisa é certa, nada nos prepara para lidar com a dor do nosso filho, ainda bem que eles não têm memória», termina.

Texto: Inês Marques Fernandes; Fotos: Instagram

LEIA MAIS
Criança em estado grave após ser sugada por tubo de piscina no Porto

Impala Instagram


RELACIONADOS