Brasileira com os maiores seios do mundo acorda do coma e vai recolocar próteses

Brasileira de 31 anos acordou do coma após tentativa de suicídio quer recolocar as próteses de silicone que a tornaram famosa.

Brasileira com os maiores seios do mundo acorda do coma e vai recolocar próteses

Brasileira de 31 anos acordou do coma após tentativa de suicídio quer recolocar as próteses de silicone que a tornaram famosa.

A modelo brasileira Sheyla Hershey, de 31 anos, acordou do coma após tentar o suicídio na semana passada. Inesperadamente, pensa já em recolocar as próteses de silicone que a tornaram famosa. Sheyla chegou a ter próteses de 4 mililitros e tornou-se conhecida como a mulher com os maiores seios do mundo. Após a última cirurgia plástica, a 33.ª, teve porém de retirar os implantes por causa de uma grave infecção.

LEIA DEPOIS
Previsão do tempo para quarta-feira, 30 de outubro

Brasileira admite problemas financeiros por causa de infeção

Sheyla Hershey acorda do coma e vai recolocar próteses de 4 litros
«A minha filha não tem ainda dois anos e sofro só de pensar que estou assim. Mas não tenho como evitar», lamenta Sheyla Hershey

Mãe de uma bebé de pouco mais de um ano – e casada com o norte-americano Derik Hershey –, Sheyla disse em entrevista ao jornal The Sun que a sua obsessão por seios enormes estará a criar problemas no casamento. «A minha filha não tem ainda dois anos e sofro só de pensar que estou assim. Mas não tenho como evitar. O meu marido teve muita paciência, mas neste momento o nosso casamento está em crise total. Já para não falar da nossa situação financeira, por causa das despesas médicas. Se eu não resolver isto rapidamente, receio pelo que virá a seguir. Admito que sou egoísta. Sei o que quero e chegarei a extremos para consegui-lo. Infelizmente, depois da infecção que me obrigou a remover os implantes, as despesas médicas estão a afetar bastante a minha família. Gasto 5 mil e 400 euros por semana em medicamentos.

Sheyla Hershey gastou mais de 87 mil euros em dez anos

A antiga protagonista de um reality show já gastou mais de 87 mil euros nos últimos dez anos. Além do mais, obrigou o marido a hipotecar a casa em que vivem para pagar as cirurgias plásticas, mais de 30 até ao momento. Apesar de tudo o que está a viver, Sheyla acredita que voltar a colocar as próteses de 4 litros de silicone irá ajudá-la a melhorar a vida. «Sei que os meus seios arruinaram a vida. Quase me mataram. Mas agora acho que tê-los novamente é a única forma de ultrapassar a depressão em que vivo. O Derek não quer que eu faça outra plástica, mas, com ou sem o consentimento dele, vou regressar ao Brasil ou ao México para colocar novos implantes ainda antes do fim do ano. Sinto que não tenho escolha se quero voltar a ser feliz.

LEIA TAMBÉM
Homem recupera consciência após 15 anos em estado vegetativo

«A obsessão por ter os maiores seios do mundo tomou conta da minha vida»

Sheyla, que atualmente vive no Texas, nos Estados Unidos, é portadora de transtorno bipolar e atravessa uma profunda depressão. Por recomendação médica, submeteu-se a um tratamento que provoca pequenas convulsões no cérebro a partir de eletrochoques. Cheia de dívidas e com o casamento à beira da rutura, diz que se sente cada vez mais deprimida, apesar do tratamento psiquiátrico. «Coloquei os meus seios acima da minha família por tanto tempo e agora querem transformar-me em alguém que odeio. o pior de tudo é que há uma parte de mim que sabe que, muito provavelmente, vou acabar internada outra vez. A obsessão por ter os maiores seios do mundo tomou conta da minha vida.

LEIA MAIS
Menino de 5 anos lembra-se de ter morrido em incêndio numa vida passada [vídeo]
Wendy Martinez assassinada e sepultada com o vestido de noiva [vídeo]

Impala Instagram


RELACIONADOS