Bruno de Carvalho: «A minha filha tem nove meses e eu não a vejo há cinco»

Bruno de Carvalho continua a dar entrevistas após o lançamento do seu livro. Desta vez foi a Cristina Ferreira

Bruno de Carvalho: «A minha filha tem nove meses e eu não a vejo há cinco»

Bruno de Carvalho: «A minha filha tem nove meses e eu não a vejo há cinco»

Bruno de Carvalho continua a dar entrevistas após o lançamento do seu livro. Desta vez foi a Cristina Ferreira

Bruno de Carvalho esteve esta segunda-feira no programa de Cristina Ferreira onde deu mais um entrevista sobre o seu livro.

O ex presidente do Sporting foi acusado pela apresentadora de ter escrito palavras feias sobre Joana Ornelas mas este reiterou:

«As pessoas também têm o direito de saber aquilo que se passou. Eu não tive um porto de abrigo. Não é para me retirar culpas».

Acusa ainda Joana Ornelas não ter estado «minimamente interessada naquilo que se estava a passar» e de nunca o ter apoiado.

«Eu acho que a Joana se deslumbrou… Por ingenuidade… Deslumbrou-se pelo facto de poder estar com o presidente do Sporting», volta a referir.

Cristina acusa-o de não falar com nenhuma da ex companheiras, mas Bruno de Carvalho reitera que fala bastante com Cláudia, mãe de Diana, e continua:

«A Joana é um caso à parte. Não consigo de todo ter contacto, não em responde. A minha filha tem nove meses e eu não a vejo há cinco. Independentemente de o próprio tribunal já ter dado ordem para que eu a visse. Se a minha filha tiver na rua com uma pessoa que eu não conheça, eu provavelmente não a reconhecerei. Foi o que deu ser presidente do Sporting. Não hei-de perder a Leonor nem que tenho de passar a minha vida inteira a lutar», disse.

Referindo-se ao fim do casamento com Joana Ornelas, afirma que é a sua «maior desilusão». «Não correu de todo como eu gostaria que tivesse corrido».

A resposta a Jorge Jesus

Depois de o treinador ter reagido ao conteúdo do livro publicado por  Bruno de Carvalho, Bruno responde de volta.

«Primeiro, Jorge Jesus tinha de encontrar uma editora que escrevesse um livro só com uma palavra. eu. É o que o Jorge sabe dizer. Depois eram mais 19 livros com a errata, já que ia estar sempre a escrever a palavra ‘eu’». Aqui, Bruno de Carvalho volta a acusar Jesus de ser narcisista.

«Jesus tem todo o protagonismo na minha vida, sou cristão. Não deste Jesus, fiquei completamente descrente», acrescentou Bruno de Carvalho.

Reitera, nesta mesma entrevista, que não teve intervenção «direta ou indireta» nas agressões levadas a cabo aos jogadores na academia de Alcochete.

Na sequência destas agressões, Bruno de Carvalho esteve cinco dias preso e afirma que nessa fase, pensou bastante na família.

«Pensei bastante na minha família e no mal que lhes fiz durante quase oito anos. Defini prioridades para a minha vida. Que em primeiro lugar tinha de estar a minha família, coisa que nunca fiz desde que estive no Sporting. E, em segundo lugar, tinha de estar eu. Sentir-me bem e voltar a fazer as coisas que gosto de fazer: pôr música no bar de um amigo, tocar mal bateria mas pelo menos no meu dia de anos estar-me a divertir, poder estar com a minha família muito mais tempo»

Em entrevista a Cristina, recusa que se queira recandidatar à presidência do Sporting.

Impala Instagram


RELACIONADOS