Vaginismo e o testemunho para quem sexo é igual a levar uma facada

O vaginismo é um distúrbio sexual que consiste na contração involuntária dos músculos (espasmo) ao redor do orifício da vagina.

Vaginismo e o testemunho para quem sexo é igual a levar uma facada

Vaginismo e o testemunho para quem sexo é igual a levar uma facada

O vaginismo é um distúrbio sexual que consiste na contração involuntária dos músculos (espasmo) ao redor do orifício da vagina.

Existem vários tipos distúrbios sexuais que não permitem ao casal ter uma vida sexual tão ativa e saudável como desejaria. Mas talvez nenhum seja tão impressionante (no mau sentido da palavra) do que o vaginismo. Um testemunho na primeira pessoa, relatado à BBC, fez eco pela descrição impressionante. “O meu corpo não me permite fazer sexo e, quando o faço, é como se alguém me estivesse a esfaquear”, desabafou a britânica Hanna Van Peer à BBC, a propósito do vaginismo. “Sempre me disseram que perder a virgindade doeria muito; para mim, era como se fosse uma barreira intransponível. A minha sensação é como se enfiassem uma faca em mim e a torcessem. É realmente muito doloroso”, disse ainda.

Este é um problema que atinge várias mulheres. Consiste na contração involuntária dos músculos (espasmo) ao redor do orifício da vagina, causando dor, dificuldade e até mesmo a impossibilidade de continuar o ato sexual. É uma condição que pode tanto ocorrer no início da vida sexual, como também depois de um período relações normais.

Maioria dos casos de vaginismo têm origem psicológica

De acordo com a ginecologista Cristiane Schneckenberg, autora do livro Um espelho para Vênus, em declarações ao portal ibahia, “a grande maioria dos casos têm origem psicológica, relacionada desde uma criação muito rígida à abusos e traumas”. Esta justificação enquadra-se no relato de Hanna Van Peer que explicou que frequentou uma escola religiosa, onde foi ensinada que o sexo não deveria ser prazeroso para a mulher, que era uma fonte de dor, doenças sexualmente transmissíveis e gravidez.

O passo mais importante para tratar este distúrbio é deixar de ter inseguranças e vergonha. Importa buscar ajudar profissional, quer seja de um ginecologista ou de um sexólogo. O  diagnóstico do vaginismo é realizado conforme o histórico do paciente, exame clínico e de imagem, se necessário, para eliminar suspeitas de algum problema orgânico.

Mulher e amante ficam presos um ao outro durante ato sexual [vídeo]
A mulher terá sofrido de vaginismo, distúrbio que provoca espasmos involuntários dos músculos da vagina, e por isso ficaram presos um ao outro. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS