Pés dos idosos: 10 cuidados para evitar traumas ou problemas anatómicos

Entre as principais causas para o surgimento de alterações podológicas no idoso estão a presença de traumas e problemas anatómicos do pé que, com o tempo, acabam por danificar a estrutura. Siga as recomendações de um especialista.

Pés dos idosos: 10 cuidados para evitar traumas ou problemas anatómicos

Pés dos idosos: 10 cuidados para evitar traumas ou problemas anatómicos

Entre as principais causas para o surgimento de alterações podológicas no idoso estão a presença de traumas e problemas anatómicos do pé que, com o tempo, acabam por danificar a estrutura. Siga as recomendações de um especialista.

De acordo com dados partilhados recentemente Instituto Nacional de Estatística (INE) a esperança média de vida em Portugal situa-se em 80,8 anos para o total da população, sendo de 77,78 anos nos homens e de 83,42 anos nas mulheres. O processo de envelhecimento traz consigo vários sinais de desgaste físico e os pés não são exceção. Manuel Portela, podologista e presidente da Associação Portuguesa de Podologia, dá-lhe algumas recomedações práticas que evitam possíveis traumas ou problemas anatómicos.

LEIA DEPOIS
Verniz em pó em vez de gel ou gelinho? Sim! [com vídeo]

Como recuperar a funcionalidade do pé

Os pés, segundo o especialista, são constituídos por uma complexa rede de músculos, ligamentos e articulações, que, ao longo da vida, estão sujeitos a um elevado número de lesões e ferimentos.  Com o passar dos anos, ficam mais suscetíveis a alterações, múltiplas agressões, lesões e doenças, que podem levar a consequências negativas em todo o corpo, caso não lhes sejam prestados os cuidados necessários.  Estas situações são um contributo para a diminuição da mobilidade do idoso e para uma série de outras consequências a nível psíquico e social. A intervenção da Podologia, na opinião de Manuel Portela, pode ajudar na recuperação da funcionalidade do pé e melhorar a qualidade de vida dos seniores.

Causas de alterações

Entre as principais causas para o surgimento de alterações podológicas no idoso «estão a presença de traumas e problemas anatómicos do pé, que com o tempo acabam por danificaR a sua estrutura; o uso de calçado desadequado ao longo do tempo; o facto da pessoa ter permanecido muito tempo da sua vida em pé; o sedentarismo e a obesidade», afirma o  presidente da Associação Portuguesa de Podologia, acrescentando que «a diabetes ou a doença arterial periférica, também contribuem para a má circulação sanguínea», sendo fatores de risco para o aparecimento de doenças nesta zona do corpo.  De acordo com o especialista, uma correta avaliação e o estudo da sintomatologia permitem, na maior parte dos casos, reduzir as queixas.

Cuidados essenciais a ter com os pés dos idosos:

  • • Examinar e lavar os pés diariamente;
    • Secar bem os pés, especialmente entre os dedos;
    • Cuidado com a água muito quente;
    • Cortar as unhas em forma reta;
    • Estar atento a eventuais alterações do aspeto da unha, como espessura, cor, forma, entre outros;
    • Manter os pés sempre hidratados;
    • Evitar a aplicação de creme hidratante entre os dedos, para não provocar maceração (pele fragilizada, branca);
  • • Os sapatos deformados devem ser substituídos;
  • • Usar meias de algodão, lã ou derivados, para facilitar a transpiração do pé e evitar a sudação e o odor;
  • • Adaptar o calçado, optando por um sapato com uma base ampla.

LEIA MAIS
Stress. Oito alimentos que não deve comer quando está nervoso
Encontrado corpo do bebé atirado ao rio pelo pai em Barcelona

Impala Instagram


RELACIONADOS