Filósofo aponta 10 dicas para não entrar em depressão

A depressão ainda é pouco compreendida pela sociedade, embora Portugal seja o segundo país da Europa com maior prevalência de doenças mentais. O filósofo e investigador Fabiano de Abreu define a importância de se perceber e tratar esta doença.

Filósofo aponta 10 dicas para não entrar em depressão

Filósofo aponta 10 dicas para não entrar em depressão

A depressão ainda é pouco compreendida pela sociedade, embora Portugal seja o segundo país da Europa com maior prevalência de doenças mentais. O filósofo e investigador Fabiano de Abreu define a importância de se perceber e tratar esta doença.

A depressão ainda é pouco compreendida pela sociedade, embora Portugal seja o segundo país da Europa com maior prevalência de doenças mentais. O filósofo e investigador Fabiano de Abreu define a importância de se perceber e de se tratar esta doença, que afeta o estado de humor e reduz a capacidade de sentir satisfação ou prazer com as coisas da vida.

LEIA DEPOIS
Por que é que temos prazer quando comemos chocolate?

«É tão grave e intenso»

O filósofo e investigador Fabiano de Abreu define a importância de se perceber o que é a doença e como tratá-la, evitando um pré-julgamento da sociedade: “Este é o tipo de sentimento que só conhece quem tem ou teve. É tão grave e intenso que pode levar à morte. Em busca dos holofotes, há quem diga que a depressão é coisa da cabeça. No entanto, isto é uma grande fake news de julgadores que, a meu ver, não não têm a possibilidade, profissional e intelectual, de compreender o que realmente é a depressão, logo julgam de forma ansiosa e precipitada”.

Atualmente, Portugal é o segundo país da Europa com maior prevalência de doenças mentais, sendo a mais frequente a depressão. Se, em 2011, a percentagem de portugueses com depressão era de 6,85%, em 2017 subiu para 9,8%. No que diz respeito à ansiedade, a taxa quase duplicou, de 3,5% da população em 2011 para 6,5% em 2017, tendendo a aumentar. No final de 2017, havia quase um milhão de portugueses com diagnóstico de depressão nos cuidados de saúde primários e mais de 650 mil com diagnóstico de ansiedade. Hoje, dos 400 mil portugueses que sofrem de depressão por ano, um terço não recebe qualquer tipo de ajuda ou tratamento.

Caras conhecidas como Rogério Samora, Jessica Athayde, Diogo Amaral, a cantora britânica Adele e o humorista Jim Carrey, assumiram publicamente ter depressão, mostrando que é uma doença muito mais comum, frequente e séria do que a maioria das pessoas pensa.

Como surge a depressão

Segundo o filósofo, a depressão surge devido a um acumular de problemas mal resolvidos. “Devemos tentar combater a solidão resolvendo os pormenores que, no seu somatório, podem chegar à depressão. Pois, quando chega, dependendo da gravidade, somente através de tratamento com profissionais da área médica é possível superá-la, podendo tornar-se algo fora de controlo. A depressão é, muitas vezes, o acumular de tristezas”.

Como combater a doença

Fabiano de Abreu dá 10 conselhos, aparentemente simples, que podem ser eficazes para prevenir e combater a depressão:


1 – Veja o lado positivo em tudo

Tudo na vida tem um lado positivo. Todos os acontecimentos ruins têm um lado positivo. Basta um pouco de criatividade para encontrá-lo e assim buscar o alívio necessário para não sofrer.


2 – Resolva a sua tristeza

Resolva a sua tristeza para que ela não cresça e assim potencialize as demais tristezas acumuladas dentro de si.

3 – Resolva os seus problemas

Não ‘empurre com a barriga’ os seus problemas. Eles existem para ser resolvidos.

4 – Tudo na vida passa 


Tenha ciência e convicção de que tudo na vida passa. Não tome medidas impulsivas, já que tudo se transforma e se modifica.

5 – O passado já passou

Não se prenda ao passado. Viva o melhor presente para que no futuro tenha as melhores recordações.

6 – Autoconhecimento

Faça um autoconhecimento para saber lidar melhor com todo o universo e fazer de si um ser melhor.


7 – Desabafo de confiança 


Desabafe sobre o que o incomoda ou o deixa triste com pessoas da sua confiança. A opinião do outro pode ajudar.


8 – Ocupe o seu tempo 


Ocupe o tempo para cumprir as suas metas: sejam elas profissionais ou para o bem-estar físico.

9 – Aja agora

Não deixe para amanhã o que podes fazer hoje, ou o marasmo e a falta de acontecimentos e resultados poderão resultar em depressão.

10 – Transforme sentimentos e emoções

Use a ansiedade para ocupar o seu tempo com coisas úteis. Use a sua ira para transformá-la em criatividade, para assim obter novas conquistas. Deste modo, não terá tempo de pensar em coisas ruins da vida e terá mais momentos felizes e de plenitude.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para sábado, 31 de agosto
Costuma ficar dorida depois do sexo? Saiba porquê

Impala Instagram


RELACIONADOS