Como evitar a intoxicação por monóxido de carbono

Como evitar a intoxicação por monóxido de carbono

Na sequência da tragédia de Sabrosa, Vila Real, onde morreram cinco elementos de uma família, a PSP lança o alerta sobre o monóxido de carbono

Este domingo, dia 18 de novembro, ficou marcado pela morte de cinco elementos de uma família em Sabrosa, Vila Real. Segundo a equipa do IMEM que esteve no local, a causa será intoxicação por monóxido de carbono. A casa teria poucas condições.

LEIA MAIS: Intoxicação em Vila Real : Família pode ter morrido “na noite de sábado para domingo”

A propósito da tragédia, a PSP alerta para os sintomas que podem indicar que está a ser intoxicado por monóxido de carbono.

Caso esteja a sofrer uma intoxicação, o normal é que sinta dores de cabeça, náuseas, dificuldade em respirar, tonturas e que perca a consciência.

A proliferação do monóxido de carbono no ambiente se dá, principalmente, pela queima de combustíveis fósseis, como a lenha, o gás de cozinha, o óleo diesel e combustíveis no geral. A PSP aconselha a optar por aparelhos de aquecimento portáteis certificados para interiores, assim como não colocar roupa sobre os mesmos.

Deve manter os materiais inflamáveis (móveis, cortinas, carpetes) longe destes aparelhos, bem como evitar deixar as crianças sozinhas junto dos aquecedores. Por fim, mantenha uma janela entreaberta e evite os aparelhos a gás.

Outros conselhos que pode seguir:

-Faça a manutenção regular de todos os itens na casa que tenham potencial de emitir monóxido de carbono.

  • – Nunca durma com um aquecedor no quarto e as portas fechadas.
  • -Quando usar lareiras, verifique se os canos estão desobstruídos e abertos.

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS