Pesadelo na Cozinha: Um restaurante ao abandono e uma família destruída

O restaurante Adiafa, em Santarém, foi o terceiro a receber a ajuda de Ljubomir Stanisic, nesta segunda temporada do Pesadelo na Cozinha, da TVI.

Pesadelo na Cozinha: Um restaurante ao abandono e uma família destruída

O restaurante Adiafa, em Santarém, foi o terceiro a receber a ajuda de Ljubomir Stanisic, nesta segunda temporada do Pesadelo na Cozinha, da TVI.

O restaurante Adiafa, em Santarám, foi o segundo estabelecimento a receber a ajuda de Ljubomir Stanisic e da equipa do programa Pesadelo na Cozinha.

O restaurante que outrora foi ex-líbris da cidade. Hoje em dia, estava quase sempre vazio. O chef Ljubomir considerou o local de confeção pobre, com muitos ingredientes congelados e com falta de amor pela cozinha.

Adiafa é um restaurante de família. O estabelecimento é de Aires e de Adelina, que contam com a ajuda do filho, Aires Filipe e da namorada, Catarina.

Adelina trabalha na cozinha desde os 19 anos, altura em que conheceu o marido. Filipe ajuda na sala e na cozinha. Zé Narciso e Lurdes são dois empregados que só vão trabalhar em ocasiões especiais, quando é necessária ajuda extra.

Entre outros problemas, nota-se a falta de sintonia entre os membros da família, principalmente Filipe que está em constantes desentendimentos com os pais. Ele acusa-os de terem medo de arriscar e os progenitores dizem que o filho tem falta de empenho.

O que é certo é que esta família está com dificuldades financeiras, têm falta de ordenados e duas rendas em atraso.

«A ementa é triste, muito triste»

Ljubomir Stanisic chegou para a habitual primeira refeição. A primeira reação do chef não é boa: «Ainda não entrei e já estou com o pressentimento de que há algo fora de sítio».

Assim que entra no restaurante, Filipe dirige-se a Ljubomir e apresenta a ementa que é de imediato criticada: «Estava à espera de uma coisa com história, mas isto parece a ementa de um café de rua manhoso. Devia ter coisas típicas da cozinha Ribatejana, mas não tem. É uma ementa triste, muito triste.» afirma o chef de Pesadelo na Cozinha.

Apesar de não ficar convencido com o que lhe é apresentado, Ljubomir acaba por pedir os pratos do dia. O primeiro a chegar à mesa foi o bacalhau com broa, que não convenceu o chef. Mas o arroz de pato ainda convenceu menos. «Insípido» foi a palavra escolhida para o descrever.

São pedidos outros pratos, mas o grande problema começa a ser a espera. Adelina não consegue dar vazão aos pedidos e Ljubomir fica impaciente. Quando finalmente é servida a comida, a situação não melhora pois «tudo sabe a frigorífico ou congelador».

Conclusão: «Esta é uma família porreira só que pararam no tempo, há muito tempo.» afirma Stanisic.

Mais tarde, Ljubomir vai para a cozinha, para observar a cozinheira e ver como pode ajudar o restaurante a melhorar.

O condutor do programa fica surpreendido quando se apercebe que Adelina guarda o bacalhau do almoço e serve ao jantar. «Isto já vem assim tudo ao molho e fé em deus? Isto está aqui uma mistura bacteriana. É uma festa chamada festa da caganeira.» afirmou.

«O vosso restaurante está condenado»

Ljubomir chama Filipe à cozinha e mostra-se indignado ao ver bifes congelados na grelha. «A tua mãe é uma senhora e eu tenho pena dela, não consigo ralhar e gritar com ela. Mas contigo eu não tenho pena nenhuma. O que é esta me***? Isto está congelado, está rijo que nem uma pedra!». O jovem ainda se tenta defender, mas sem sucesso. O chef está a ‘deitar fumo pelas orelhas’.

Terminado o serviço, o chef reúne com o staff para dizer de sua justiça. «É muito simples, eu garanto-vos que o vosso restaurante está condenado. Eu venho cá para ajudar, mas têm que aceitar todas as minhas regras».

Após a conversa, a família reúne, assume que tem problemas e que precisa de ajuda.

Na manhã seguinte voltam a juntaram-se, tal como combinado e começam a trabalhar para melhorar o restaurante. A primeira mudança é com Filipe, que deixa a sala e passa a ser cozinheiro.

«Tentei-me suicidar»

A meio da preparação do serviço para o almoço Adelina diz a Ljubomir que precisa de ir tomar a medicação. Preocupado, o condutor do programa pergunta de imediato à cozinheira que tipo de comprimidos toma e o porquê. Adelina acaba por confessar que são comprimidos para a depressão e que os toma desde que se tentou suicidar. «Não vi outra saída» afirmou a cozinheira em lágrimas.

«Não pode, a vida é bela minha senhora. Há saída sempre. E sabe qual é? Pela porta. A sua vida bem organizada é muito mais feliz. Não pode ser escrava do trabalho, tem que ter a sua vida para desfrutar um bocadinho. Estar na vida de merda não a ajuda em nada.» diz o chef de modo a consular Adelina.

«Isto cada vez está pior»

Filipe começa a acusar pressão depois de a namorada, Catarina, decidir abandonar a cozinha e o restaurante. Entretanto, Ljubomir chama o jovem para lhe ‘abrir os olhos’ e fazer ver a realidade das coisas e o esforço que é preciso para manter o restaurante em ordem.

Entretanto, os problemas começam a acumular e o chef começa a ficar sem paciência. «Cheguei aqui ao almoço e tive uma perspectiva, ao jantar percebi que as coisas não estavam boas e hoje já me deparei com muitos problemas de higiene e organização. Não há uma regra de trabalho, cada vez está pior. Nada do que eu digo está a acontecer

Mais tarde e longe dos olhares da família de Adelina, o cozinheiro diz à proprietária que não vai desistir dela e que a vai ajudar como tinha prometido no primeiro dia. Lavada em lágrimas, Adelina agradece e abraça Stanisic.

A desistência de Aires Filipe

O jovem parece não se entender com o condutor de Pesadelo na Cozinha. Filipe discute com Ljubomir e diz que já não tem paciência para o aturar, acabando por abandonar os pais e o restaurante da família.

Apesar disto, Aires e Adelina decidem prosseguir com as mudanças e com a remodelação do espaço.

A remodelação

O Adiafa parecia outro. Pintado e restaurado por fora e acolhedor por dentro. As mudanças estéticas foram simples mas uma mais valia para o espaço que tem décadas na família dos proprietários.

O chef propôs também a mudança da ementa com base nos produtos na região. Barrigas do porco com batata frita e ovos, caldeirada de rio e o  picapau de toureiro (testículos de boi), foram algumas das sugestões de Ljubomir.

Para ajudar, o Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar da Pontinha oferece um curso certificado de higiene e segurança alimentar ao staff.

Antes do almoço de inauguração, Ljubomir Stanisic tinha mais uma surpresa para Aires e Adelina. O chef preparou um banquete igual ao que o pai de Aires costumava fazer no restaurante e usou receitas dessa altura.

Impala Instagram


RELACIONADOS