Netflix alarga taxa de partilha de password a mais um mercado

Netflix luta contra a perda de milhões de euros devido à partilha de passwords com a aplicação de uma taxa para cada membro extra.

Netflix alarga taxa de partilha de password a mais um mercado

Netflix alarga taxa de partilha de password a mais um mercado

Netflix luta contra a perda de milhões de euros devido à partilha de passwords com a aplicação de uma taxa para cada membro extra.

Longe vão os tempos em que a Netflix olhava para a partilha de passwords como “um problema menor”. E prova disso é que 2023 chega com mais um mercado a ter de pagar uma taxa de partilha dados de acesso ao serviço de streaming. Algo que a Netflix chama de membro extra. Assim, e de acordo com o The Wall Street Journal, esta política começará a ser aplicada nos Estados Unidos da América já no início do ano.

Leia depois
Wednesday: Jenna Ortega revela ter gravado cena de dança infetada com covid
Jenna Ortega é a atriz do momento e muito se fala da cena de dança de Wednesay que se tornou viral. O que ninguém sabia é que a atriz estava doente (… continue a ler aqui)

De acordo com a publicação, será cobrada uma taxa de 2,82 euros para cada utilizador que vá além dos cinco perfis permitidos. Esta é uma política já em prática em países como Chile, Peru e Costa Rica. Que passaram a pagar em valor em março de 2022. E também na Argentina, El Salvador, Guatemala, Honduras e República Dominicana. Que viram esta taxa ser aplicada em julho.

17 milhões subscritores da Netflix partilham os dados de acesso nos principais mercados europeus

Segundo um relatório dado a conhecer no início deste ano, e citado pela Sábado, 27% dos (então) 14,9 milhões de assinantes da Netflix no Reino Unido partilhavam as passwords com membros da família. Era ainda salienta que, pelo menos, 17 milhões de subscritores partilhavam os dados de acesso nos cinco maiores mercados europeus: Reino Unido, Alemanha, Espanha, França e Itália. Esta medida, que para já não chega a Portugal, pretende evitar a perda de milhões de euros em receita.

Texto: Bruno Seruca

Impala Instagram


RELACIONADOS