Correio da Manhã cancela novela sem aviso e mete «150 profissionais» na rua

Alguém Perdeu, do canal de televisão generalista do Correio da Manhã, era anunciada como «a melhor novela de sempre». Mas esta quarta-feira, 15 de maio, «mandaram-nos a todos embora».

Correio da Manhã cancela novela sem aviso e mete «150 profissionais» na rua

Alguém Perdeu, do canal de televisão generalista do Correio da Manhã, era anunciada como «a melhor novela de sempre». Mas esta quarta-feira, 15 de maio, «mandaram-nos a todos embora».

Correio da Manhã acaba com «a melhor novela de sempre», como não se cansava de anunciar o canal de televisão da Cofina dirigido por Octávio Ribeiro. Aproximadamente «150 profissionais» foram esta manhã «mandados para casa, para a rua», sem aviso prévio. «Acabaram as gravações.» A frase foi proferida de chofre nos estúdios de Quintanilho, onde desde fevereiro era gravada Alguém Perdeu, conta-nos fonte da produção. «A CMTV não quer gastar mais dinheiro. E parou tudo», lamenta. «Dizem que pagam até ao final do mês. Mas tínhamos mais um mês de contrato», revelam-nos, reticentes sobre «se desta vez a palavra dada será palavra honrada». «Esperamos que sim…»

LEIA DEPOIS

Previsão do tempo para quinta-feira, 16 de maio

Atores da novela do Correio da Manhã com contratos cancelados

Aparentemente, a desconfiança dos profissionais hoje «postos na rua» cimenta-se no historial de «ditos por não ditos» desde o início do processo, muitíssimo antes da estreia. A novela «era para arrancar em setembro». «Começaram a gravar em fevereiro e ainda nos cancelam os contratos…» Ainda há pouco tempo «nos tinham avisado de que iríamos trabalhar só até ao final do mês». Hoje, «chegamos lá e mandam-nos a todos embora». «”Acabou!” Havia atores que iam gravar hoje e já não gravaram.»

Seis meses «de mãos a abanar»

Convidados com a promessa de que as gravações de Alguém Perdeu «arrancavam em setembro» do ano passado, «só em fevereiro começámos a trabalhar». Significa, lamenta um dos atores que nos pediu «encarecidamente» para que não lhe divulgássemos a identidade, «que não pudemos aceitar outros convites durante seis meses porque já nos tínhamos comprometido». «Ficámos meio ano de mãos a abanar e agora mais isto…» De acordo com o que apurámos, e que a notícia do próprio Correio da Manhã na data de estreia (18 de março) confirma, «foram encomendados 200 episódios». Estão gravados «120, mas eles [Correio da Manhã] só pagaram 85».

Octávio Ribeiro não quer «fazer, para já, qualquer declaração»

Correio da Manhã cancela novela e mete «150 profissionais» na rua
Octávio Ribeiro, diretor do canal Correio da Manhã

Contactado pela WiN, o diretor do canal, Octávio Ribeiro, não atendeu. Respondeu mais tarde, com uma pergunta enviada por mensagem. «Viva! Qual é o assunto?» Informado, diz-nos que não quer «fazer, para já, qualquer declaração». Também afirma (perante a nossa insistência em recolher uma reação, dando-lhe a oportunidade de contraditório) que não estava «a ver que contraditório possa haver» e que «a novela está em antena e irá até final». Mesmo depois de questionado sobre se desmentia as nossas informações, reiterou que não iria falar. «Não vou dizer nada sobre esse tema, para já.» Alguns dos técnicos que trabalhavam para Alguém Perdeu, entretanto, já contactaram a Plural a pedirem trabalho. «Não podemos ficar sem trabalho de um momento para o outro. Temos compromissos no final de cada mês, como qualquer pessoa. Ainda nos pagam este mês, mas e o próximo…?»

Imagens: reprodução do Correio da Manhã

LEIA MAIS

«Pénis de Verão»: é verdade que o ‘material’ aumenta com o calor?

Duarte Siopa «O irmão ajuda-o a subir para os contentores lixo e ele come do lixo»

Vinho da Guarda envia uma garrafa para o espaço

Impala Instagram


RELACIONADOS