5 para a meia-noite está de volta e com novidades

O programa regressa dia 9 de janeiro de 2020 com muitas novidades à mistura

5 para a meia-noite está de volta e com novidades

O programa regressa dia 9 de janeiro de 2020 com muitas novidades à mistura

«Voltar com a maluqueira do costume mas com um upgrade muito grande.» A promessa é de Filomena Cautela, que anunciou o regresso de 5 para a meia-noite para 9 de janeiro de 2020 com muitas novidades à mistura. «Novos repórteres e mais criadores de conteúdos dentro do programa» são duas das garantias. Até porque, frisou a anfitriã do talk show, existe «a obrigação de trazer o programa maior e melhor».

LEIA DEPOIS

Maria Flor Pedroso demite-se da direção da RTP

«Tudo pode acontecer ali»

Declarações dadas num encontro com os jornalistas promovido pela RTP esta quarta-feira, 18 de dezembro, no qual Filomena Cautela destacou a importância de, com o retorno deste formato à grelha da estação pública, «continuar a ter um espaço de liberdade e de alternativa na televisão em que se pode continuar a fazer aquilo que mais ninguém está a tentar fazer, só porque não querem ou porque não lhes interessa».

«Tudo pode acontecer ali. Acho que esse espaço é muito necessário na televisão. Não queremos fazer chorar ninguém do outro lado, não queremos forçar nada, não queremos parecer nada, não queremos ser pseudo-intelectuais de coisa alguma. Queremos trazer pessoas interessantes e mostrar que, às vezes, parece que conhecemos algumas pessoas mas não as conhecemos de todo», prometeu.

Convidados da primeira emissão já estão escolhidos

As pessoas que se vão sentar no sofá do 5 para a meia-noite na primeira emissão já estão escolhidas, mas a identidade destas fica no segredo dos deuses. Pelo menos, para já. «São dois convidados que já queríamos ter há muito tempo e são uma grande bomba», afirmou.

Ao seu lado, Filomena Cautela terá novamente Inês Lopes Gonçalves, «com muitas maluqueiras novas para trazer» ao público do programa que celebrou, em junho, dez anos de emissões. Mas, atrás das câmaras, as caras novas serão mais do que muitas, já que o talk show passará a ser produzido por uma nova equipa.

Para a anfitriã do programa, este é um sinal de reconhecimento dado por Fragoso. «Há uma necessidade de que o 5 cresça. Há muitas coisas que gostávamos de fazer, mas não tínhamos estrutura para tal. Agora, demos provas de que temos direito a brincar maior. E é isso que esta Direção nos está a dar», afirmou.

«Fazer o 5 para a meia-noite durante dois anos foi fazer bolos de casamento sem ovos»

Contente por receber uma nova equipa de produção, Filomena Cautela não deixa, contudo, de agradecer aos profissionais com quem trabalhou nas últimas duas temporadas e de quem se despediu agora. «Fazer o 5 para a meia-noite durante dois anos foi fazer bolos de casamento sem ovos, sem farinha, sem nada. Devo tudo à equipa que trabalhou durante dois anos. E acho que todos os fãs do 5 devem tudo às pessoas que deram o cu e três tostões… Eles deram tudo para que o 5 pudesse estar no ar com a maior qualidade possível», salientou

Texto: Dúlio Silva; Fotografias: Marco Fonseca e arquivo Impala

LEIA MAIS

Mau tempo: Mais de 6200 ocorrências, 70 desalojados e dois mortos

Impala Instagram


RELACIONADOS