Teorias chinesas revelam o vencedor do Mundial 2018

Mundial 2018 por Nuno Farinha: Ainda há Mundial?

Mundial 2018 | Um desastre para as audiências. Um desastre para os patrocinadores. Um desastre, em suma, para o negócio.

A eliminação de Portugal aos pés do Uruguai desencadeou em nós, portugueses, uma súbita vontade de ver o Mundial 2018 terminar o mais rapidamente possível.

Dali para a frente, haver ou não haver competição na Rússia passou a ser indiferente. Fizemos a mala a 30 de junho e regressámos a casa sem razões para sorrir. No fundo, conformados com o destino. Desta vez, na verdade, não merecíamos muito mais.

Mas, ainda assim, nunca é fácil aceitar a realidade. E custa-nos lembrar o que ficou por cumprir. Cristiano Ronaldo já não poderia ser o melhor marcador. Acabaram-se as defesas do Rui Patrício. Mais ninguém viu a trivela do Quaresma.

E assim, lentamente, fomos guardando num canto lá de casa as bandeiras que tínhamos na varanda. Não será nenhum de nós a levantar a taça no dia 15, em Moscovo.

Ainda por cima, uma das meias-finais será entre a França e a Bélgica e a outra entre Inglaterra e a Croácia. Para que serve um Mundial assim?

Mundial 2018 | Um desastre para as audiências. Um desastre para os patrocinadores. Um desastre, em suma, para o negócio

«Inglaterra-Croácia, 4.ª feira, 19 horas.» Há alguém que faça esta marcação numa agenda? E quem deixa de fazer aquele jantar com amigos para ficar em casa a ver o Kane contra o Modric?

Haverá quem o faça, seguramente, mas seria outra coisa se estivéssemos a falar de Cristianos contra Messis ou Neymares. O Mundial 2018, que agora entra na fase decisiva, está uma verdadeira ‘chatice’.

A não ser o entusiasmo compreensível nos quatro países que ainda estão representados, o resto do Mundo estará nesta altura a dizer que estamos perante o pior Campeonato da história.

E estamos mesmo. Um desastre para as audiências. Um desastre para os patrocinadores. Um desastre, em suma, para o negócio.

Nuno Farinha, jornalista
#convocado para o #Mundial2018

LEIA MAIS: «O Mundial da sucessão»

LEIA MAIS: «O balneário dos japoneses»

LEIA MAIS: «O Mundial de todas as desilusões»


ÚLTIMOS ARTIGOS

Mundial 2018 por Nuno Farinha: Ainda há Mundial?

Mundial 2018 | Um desastre para as audiências. Um desastre para os patrocinadores. Um desastre, em suma, para o negócio.